A cor para cada ambiente

Pesquisa traduz movimentos da sociedade em paletas de cores que estarão em destaque

Identificando tendências de comportamento, especialistas buscam nos diferentes perfis de moradores formas para definir estilos e inspirar arquitetos e designers de interiores

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 06/06/2017 13:57 Lilian Monteiro /Estado de Minas
Novo Romantismo é marcado pela presença da natureza no ambiente, priorizando cores verdes, azuis e violetas - Coral/Divulgação Novo Romantismo é marcado pela presença da natureza no ambiente, priorizando cores verdes, azuis e violetas

O Colour Futures foi criado pelo Centro de Estética Global da AkzoNobel, multinacional holandesa dona da marca de tintas Coral, para alimentar de ideias, insights e inspirações tanto de arquitetos e designers de interiores quanto de consumidores. Um grupo de especialistas internacionais de várias áreas – como design, arquitetura, têxtil e pesquisa – discutem o que será tendência nos próximos anos com base em movimentos sociais e de design.

Em sua última pesquisa (entre julho e agosto de 2016), ao fazer recorte do Brasil, constatou-se que quase três quartos dos brasileiros (74%) querem fazer home office pelo menos três dias por semana. Boa parte deles (76%) sente-se mais calma e relaxada quando tem a natureza dentro do lar. E a maioria dos homens e mulheres do país (76%) prefere receber amigos em casa a sair à noite. Esses são alguns dos movimentos identificados que foram traduzidos em paletas de cores. Assim, para 2017, o Colour Futures apontou quatro grandes tendências: “Home Office”, “Novo Romantismo”, “Individualismo Compartilhado” e “Reinvenção do Luxo”.

Fernanda Figueiredo, gerente de cores e comunicação de AkzoNobel Tintas Decorativas, explica que as casas estão se tornando o centro da vida pessoal e profissional. “Neste momento em que existe uma busca por viver melhor nessa nova rotina, há a necessidade de equilíbrio, e percebe-se a importância de criarem-se espaços de trabalho inspiradores. Outro ponto é que as pessoas estão melhorando a conexão com o planeta e com a natureza. Cada vez mais, discutem-se questões relacionadas à preservação da natureza e sustentabilidade. Assim, esses assuntos ganham espaço dentro das nossas casas e passam a ser tratados como prioridades em nossas vidas. Com relação ao recolhimento em casa, observou-se a criação de redes de pessoas que pensam de forma semelhante ou de novas famílias, e a importância do sentido de fazermos parte de um grupo – digital ou físico. Em outras palavras, as pessoas, cada vez mais, têm se reunido para criar uma rede com o objetivo de compartilhar espaços, ideias e sonhos.”

Conforme Fernanda Figueiredo, a tendência home office indica que cores contrastantes são as melhores ferramentas para criar o ambiente ideal para inspirar trabalho e lazer. “Outra opção é delimitar, por meio da pintura, uma área de trabalho, usando formas geométricas ou blocos. A paleta de cores é permeada por cinzas, azuis, vermelhos e amarelos”, destaca.

Quanto a presença da natureza para buscar calmaria, menos estresse, tensão e ar mais puro, ela explica que elementos naturais e tons modernos, como verde-terroso e lavanda-aveludado, se combinam para criar ambientes que propiciam uma reflexão tranquila. A paleta de cores é permeada por verdes, azuis e violetas, incluindo as nuances de azul-violetado e verde-azulado.

Para quem gosta de ficar em casa e receber, Fernanda lembra que dentro do contexto de compartilhamento, enxerga-se como tendência o uso combinado de cores calorosas e aconchegantes para criar áreas comuns agradáveis e convidativas. A paleta é permeada por tons suaves de rosas e azuis, em contraponto a um amarelo-mostarda ou um off-white levemente rosa.

TUDO AZUL

Fernanda Figueiredo ressalta que o Colour Futures já está em sua 14ª edição e é fundamentado no estudo das influências no comportamento humano. “Depois de pesquisas e estudos de campo, chega-se a um consenso a respeito dos temas que estão influenciando a sociedade de tal forma a se tornarem significativos para o próximo ano, bem como o tema central do ano seguinte. Esses especialistas decidem, levando em consideração áreas como moda, arquitetura, design e decoração, como as paletas de cores irão se desenvolver e evoluir ao longo do próximo ano dentro dessas quatro grandes tendências. Para 2017, foram selecionadas 45 cores que estão divididas entre os quatro temas, e a paleta da cor do ano, que, para 2017, é o 'Mergulho Sereno'. O azul está por todos os lados, é parte do nosso dia a dia. É o céu, a água, a calça jeans, a tinta de escrever, as flores. Mas ao mesmo tempo em que é cotidiano, também é especial. Ele está sempre presente em todos os aspectos de nossa vida, no passado, no presente e também estará no futuro. 'Mergulho Sereno' transita em todos os estilos de vida e de decoração. Trata-se de uma cor reconfortante, que reflete o que buscamos neste momento: serenidade, calma e simplicidade”, diz.

Conheça as quatro grandes tendências:

Coral/Divulgação

» 1 - Home Office:
Mais do que nunca, a casa é considerada o centro da vida pessoal e profissional. Neste momento de busca por viver melhor nessa nova rotina, criar espaços para trabalho inspiradores torna-se fundamental. Conforto (77%) e silêncio (72%) são apontados como os principais benefícios do home office. Os entrevistados acreditam que trabalhar em casa é menos estressante e ressaltam benefícios em seu bem-estar, além de resultar em mais produtividade. A paleta de cores para esse ambiente é permeada por cinzas, azuis, vermelhos e amarelos. “Cores contrastantes são a melhor ferramenta para criar o ambiente ideal para inspirar trabalho e lazer. Outra opção é delimitar, por meio da pintura, uma área de trabalho, usando formas geométricas ou blocos”, diz Fernanda Figueiredo, gerente de ativação de marca e cores da AkzoNobel.

Coral/Divulgação

» 2 - Novo Romantismo:
Nome dado à tendência de melhorar a conexão com o planeta e a natureza. Os brasileiros se sentem mais calmos e relaxados quando têm elementos como plantas, madeiras e pedras naturais em seus lares, e 81% sentem-se mais positivos sobre sua vida. Para 41% dos entrevistados, a natureza em casa pode até aumentar a criatividade. Um dado curioso: 50% das pessoas admitem cantar para suas plantas. A paleta de cores aqui é permeada por verdes, azuis e violetas, incluindo as nuances de azuis violetado e verde-azulado. “Cada vez mais, as pessoas discutem questões relacionadas à preservação da natureza e sustentabilidade. Essa tendência é traduzida na decoração por meio de um estilo boho (hippie chique) e eclético. Elementos naturais e tons modernos, como verde-terroso e lavanda-aveludado, combinam-se para criar ambientes que propiciam uma reflexão tranquila”, afirma Fernanda Figueiredo.

Coral/Divulgação
» 3 - Individualismo Compartilhado: Cada vez mais, as pessoas têm se juntado para criar uma rede de compartilhamento de espaços, ideias e sonhos. Os brasileiros recebem, em média, 360 pessoas em suas casas por ano. Perguntados sobre as razões que levam à preferência por ficar em casa, eles apontam o conforto (77%), maior facilidade para conversar (76%) e o fato de se sentirem mais confiantes e engraçados nesse espaço (48%). A economia foi destacada por 45% deles e 57% dos brasileiros dizem só sentir que realmente conhecem uma pessoa quando já estiveram em sua casa. Para esse ambiente, a paleta de cores privilegia tons suaves de rosas e azuis, em contraponto a um amarelo-mostarda ou um off-white levemente rosa. “Dentro desse contexto de compartilhamento, enxergamos como tendência o uso combinado de cores calorosas e aconchegantes para criar áreas comuns agradáveis e convidativas”, destaca Fernanda.

Coral/Divulgação

» 4 - Reinvenção do Luxo:
Mostra um novo tipo de consumismo, no qual a experiência pessoal tem mais valor do que os bens que se tem. A tendência apontada pelo Colour Futures 2017 capta essa maneira de viver, à medida que criar lembranças valiosas passa a ser prioridade. Trata-se de uma paleta de cores neutras para que a concentração esteja focada nas memórias e experiências. Aqui, a combinação de cores capta os mais belos e suaves tons neutros. Quase metade dos brasileiros (43%) admite comprar um suvenir durante uma viagem ou um passeio e colocá-lo em um local em suas casas de modo que os visitantes possam notá-lo e fazer perguntas a respeito. E não menos que 96% deles considerariam dedicar uma área específica de suas casas para um hobby pessoal ou uma experiência: um canto de meditação, um espaço para pintura ou uma estante para acomodar lembranças de viagens e passeios.

Outros artigos

ver todas
18 de setembro de 2017
13 de setembro de 2017
12 de setembro de 2017
05 de setembro de 2017
29 de agosto de 2017