Sem estresse na hora de mudar

Saiba como planejar a mudança de forma prática e tranquila

Contratar empresas especializadas em transportar móveis ajuda a evitar danos aos objetos e dor de cabeça na hora de trocar de casa

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 20/01/2015 16:46 Joana Gontijo /Lugar Certo
O plástico bolha é grande aliado para evitar riscos e quebrados acidentais - Eduardo Almeida/RA Studio O plástico bolha é grande aliado para evitar riscos e quebrados acidentais
Mudar de casa ou apartamento pode ser muito desgastante, mas, com um bom planejamento, este processo se torna mais tranquilo. A opção pela empresa que fará a mudança é o primeiro passo. E ter pessoal capacitado para gerir como serão as embalagens e o transportes é ainda mais importante, passando pela preocupação de contratar um carreto seguro que preserve os móveis, objetos e artigos de valor. Uma organização prévia dos itens a serem colocados nas caixas também é essencial. E, para tudo isso, existem profissionais especializados.

A personal organizer Cláudia Braga oferece auxílio tanto na hora do empacotamento quanto na recolocação dos itens no novo local, especialmente daqueles que devem ser embalados e desembalados pelo cliente. “Todo cliente precisa de uma ajuda, principalmente nos momentos de organização no novo lar, fazendo com que o cansaço físico e mental seja evitado”, explica. É nesse momento que entram os serviços da personal. “Eu participo da arrumação de todos os itens pessoais, como roupas e joias, e também de objetos frágeis, como taças e pratos. O meu grande objetivo é facilitar a mudança e a adaptação do cliente, colocando os móveis e objetos nos locais previamente solicitados no projeto”, diz.

Algumas empresas trabalham especificamente na área, oferecendo soluções logísticas variadas para movimentação de bens ou mudança de casa ou negócio. De acordo com o diretor de operações da Moving Brasil, Felipe Pedrosa, o planejamento envolve algumas etapas. A primeira delas é uma visita técnica à residência do cliente, quando um agente reúne dados como o volume estimado da mudança, perfil dos bens a serem transportados, quantidade e tipos de materiais de embalagem a serem utilizados, entre outros detalhes para geração dos preços e operação dos serviços que serão prestados.

“Nesse momento, um cronograma é montado com o cliente e feito um check list que contém todas as tarefas ‘extra-mudança’, mas são essenciais para que o transporte em si possa ser executado com tranquilidade. Tanto o cronograma quando o check list devem ser seguidos à risca pela empresa e pelo contratante. A partir disso, o agente técnico se torna um gestor do cliente e repassa para a empresa todas as demandas a serem concluídas, sempre visando o cumprimento correto do cronograma”, explica Felipe.
Embalar, embalar, embalar... Especialistas recomendam não economizar na proteção de itens frágeis e ter calma na hora de pôr peças dentro das caixas - Eduardo Almeida/RA Studio Embalar, embalar, embalar... Especialistas recomendam não economizar na proteção de itens frágeis e ter calma na hora de pôr peças dentro das caixas
A partir do momento em que o cliente estabelece uma relação direta tanto com o gestor, quanto com os líderes da equipe e a própria gerência da empresa, ele já sabe, de antemão, quem vai entrar na sua casa, quando os móveis serão embalados, quando se dará a carga, o transporte e a descarga. Tudo isso já lhe dá um grande conforto. “Para melhorar ainda mais o processo, nós embalamos tudo com materiais novos e higiênicos, de maneira extremamente segura, evitando contaminações em roupas, cristais e objetos diversos, além de evitar riscos de avarias”, segundo Felipe. Além disso, para embalagens de guarda-roupas femininos ou mesmo para todos os clientes interessados, são enviadas funcionárias para embalagem de roupas, colocando-as da melhor maneira possível em caixas de fácil manuseio.

Quase ao fim da mudança, alguns itens devem ser desembalados pelo cliente, visto que faz parte de um ritual de habituação na casa nova. Porém, o estresse de ter que desembalar e movimentar móveis de um lado para o outro até ficarem no local correto, pode e deve ser evitado, segundo os empresários do setor.

Se organize! Confira algumas dicas importantes para evitar problemas na mudança:

- Não deixe tudo para a última hora: embale as coisas que você não usa de um a dois meses antes da data da mudança.

- Comece a enviar os avisos, alertando sobre a troca de endereço para correspondências.

- Tente se programar para não precisar transportar muita comida, bebida ou coisas líquidas, como frascos de xampu.

- Prefira as caixas médias e pequenas. Apesar de poderem concentrar mais coisas, as caixas grandes acabam ficando pesadas e, portanto, ruins de carregar.

- Aproveite caixas com cobertores e travesseiros para levar também objetos frágeis.

- Uma boa dica é deixar para colocar no caminhão as coisas de cozinha.

- Ao embalar as louças de cozinha, coloque cada conjunto em uma caixa, mesmo que sobre um pouco de espaço. Assim, o trabalho de saber onde cada coisa será guardada na casa nova fica mais fácil.

- Quando for embalar peças frágeis, não economize no plástico bolha. Jarras e bules devem ser enrolados até que o espaço entre a alça e o corpo do objeto esteja totalmente preenchido.

- Toalhas de mesa podem ser colocadas por cima das peças mais frágeis de cozinha. Além de não precisarem de uma caixa só para elas, as peças ainda ajudam a amortecer possíveis impactos.

- Escreva do lado de fora das caixas o que há no interior, para facilitar a distribuição delas no novo imóvel.
Eduardo Almeida/RA Studio

Tags: dicas

Outros artigos

ver todas
20 de janeiro de 2015
18 de abril de 2011
04 de setembro de 2008