Coringa

Uso de espelhos na decoração ganha cada vez mais adeptos

Além da ideia de profundidade, ele maximiza a iluminação e tem efeito estético. Porém, são necessários alguns cuidados para não poluir o ambiente

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 02/07/2019 13:39 / atualizado em 02/07/2019 13:43 José Alberto Rodrigues* /Estado de Minas
Objeto de decoração pode ser usado em todos os ambientes da casa, mas no quarto é preciso um certo cuidado para evitar incômodo aos usuários - Osvaldo Castro/Divulgação Objeto de decoração pode ser usado em todos os ambientes da casa, mas no quarto é preciso um certo cuidado para evitar incômodo aos usuários

Muito além de refletir imagens e instigar padrões estéticos, os espelhos têm sido ótimas ferramentas de decoração. Os acessórios podem conferir amplitude ao local, maximizar a iluminação, disfarçar elementos indesejados e ainda proporcionar um efeito estético único e sofisticado. Mas especialistas afirmam que é importante trabalhar com o espelho em lugares estratégicos; caso contrário, o resultado pode ser desastroso.

O uso desses objetos na decoração deve observar alguns cuidados específicos. Em ambientes com muitas cores, o espelho pode deixar o local com a impressão de cheio e carregado e até poluído visualmente. “Os espelhos ajudam a iluminar ambientes escuros, pois aumentam a reflexão da luz natural e artificial deixando o ambiente mais iluminado”, pontua a arquiteta Fernanda Andrade. Por isso a importância de planejar estrategicamente a disposição dos espelhos na decoração.

“Eles devem ser posicionados em paredes para refletir apenas o que se deseja destacar”, comenta a arquiteta. Também é importante tomar cuidado com o excesso de espelhos, pois eles podem deixar o ambiente desconfortável para a permanência, ao refletir e duplicar tudo no ambiente. “Por duplicar o que reflete, é importante posicionar o espelho de maneira que não reflita cores ou partes muito destacadas do ambiente, pois em vez de valorizar pode carregar o ambiente visualmente, deixando os usuários às vezes muito estimulados e até mesmo mais cansados”, diz.

Ela chama a atenção também para o tamanho e posicionamento dos espelhos. “Deve-se ficar atento ao conjunto da decoração para que eles fiquem bem harmônicos, mas não se pode abrir mão da segurança, já que podem quebrar e até mesmo ferir as pessoas”, explica. A arquiteta ressalta que para evitar riscos de quebrar ou cair, os espelhos devem ser bem fixados, se possível em locais pouco suscetíveis a esbarrões, pancadas ou muita vibração. “A manutenção é simples. Basta espanar e passar um pano macio úmido com água morna ou álcool e depois secar com pano seco”, salienta.

A designer de interiores Fabiana Visacro diz que os espelhos podem ser colados nas paredes com finessons (pequenos parafusinhos). “Costumo colocar um perfil de alumínio, que é o que segura e faz com que o espelho fique mais resistente. Esse espelho recebe uma película por trás porque, caso quebre, o que é muito difícil de ocorrer, as partes não caem porque ele está peliculado e todo protegido por uma estrutura em alumínio”, aconselha. Essa é uma forma mais segura de usar, segundo a especialista. Se a pessoa fizer um investimento desses sem pensar nas precauções pode também ter um grande prejuízo financeiro.

A designer de interiores salienta que houve uma banalização do uso do espelho, por isso é preciso pensar bem nos locais onde serão instalados. “Digo nessa ideia de usá-lo para dar maior profundidade ao ambiente sem avaliar a localização desse espelho”, comenta. “O que se pretende com o espelho? É profundidade, é iluminação ou é puramente estético”, frisa. Isso tem que ser levado em conta.

CÔMODOS

Muitas dúvidas surgem sobre locais dentro de casa que podem receber esse tipo de decoração. Fernanda Andrade diz que em salas, corredores e hall de entrada, os espelhos devem ser utilizados de modo a refletir espaços ou objetos de decoração e também para dar a sensação de que o ambiente é maior. “Nos quartos, devem ser usados para os moradores se verem de corpo inteiro, pois normalmente são usados para provas de roupas e testes de look”, explica. Já nos banheiros, são úteis no cuidado pessoal, mas podem ajudar na estética do ambiente.

Fabiana Visacro afirma que alguns profissionais da arquitetura e decoração não se sentem bem trabalhando com espelho, por exemplo, no quarto, por isso deve-se ter diálogo para incrementar as melhores opções de decoração. “É muito comum ver clientes que se assustam de manhã ou de madrugada com o próprio vulto ou o do companheiro. Sentem-se desconfortáveis com isso, mas no ímpeto de seguir uma tendência colocam algo que tira a sua liberdade e o bem-estar.”

AMPLITUDE

Fernanda Andrade conta que, em seus projetos, os clientes usam espelhos em praticamente todos os ambientes da casa. Afinal, segundo ela, são objetos atemporais e combinam com estilos dos mais clássicos ao mais modernos. “Eles são itens multiuso na decoração e dão sensação de aumento dos espaços, podem iluminar cantos escuros e refletir objetos e pessoas, por isso podem ser colocados em vários ambientes da casa”, reforça.

A utilização de espelhos tem sido indispensável na decoração contemporânea. “Dão um ar de mais espaço e liberdade.” Uma dica da designer: em pontos poucos iluminados, é introduzir uma iluminação artificial como sendo a principal do ambiente e usar um espelho para refletir essa luz.

* Estagiário sob a supervisão da editora Teresa Caram

Últimas Notícias

ver todas
21 de julho de 2019
08 de julho de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura