Luxo vertical

Empresas apostam em verdadeiras mansões em edifícios

Construtoras estão de olho na demanda do mercado por imóveis de alto padrão

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 14/01/2019 11:50 / atualizado em 14/01/2019 12:07 José Alberto Rodrigues* /Estado de Minas
Áreas comuns contam com espaço fitness completo, piscina com borda infinita e espaço gourmet integrado, sauna, bicicletário e até restaurante - PHV Engenharia/Divulgação Áreas comuns contam com espaço fitness completo, piscina com borda infinita e espaço gourmet integrado, sauna, bicicletário e até restaurante

Moradias com piscinas, vários quartos, espaços gourmet, arquitetura diferenciada e um alto padrão de luxo e conforto já não são especificidades das cobiçadas mansões. Construtoras vêm apostando em verdadeiras mansões verticais em prédios de alto padrão, que chegam a custar mais de R$ 10 milhões. Os moradores desses grandes espaços podem usufruir de todo o conforto e conveniência alinhados a uma segurança potencializada pelo compartilhamento dos recursos de monitoramento e controle concentrados e sofisticados.

Alberto Dávila, arquiteto e presidente da Dávila Arquitetura, ressalta que esses apartamentos de alto padrão oferecem planejamento construtivo que prevê uma série de espaços de conveniência e conforto internos, mas ao mesmo tempo é flexível para se adaptar ao gosto de cada morador. “É como se fosse uma casa de grandes dimensões e com um alto nível de sofisticação, só que, em vez de se relacionar com os vizinhos horizontalmente, essa relação é de maneira vertical.” Essa tendência surgiu em importantes metrópoles como Nova York e Londres. Hoje, já está espalhada por todo o país e em Belo Horizonte a tendência é mais visível, segundo o arquiteto, até mesmo pelo poder aquisitivo da população e pela disponibilidade concentrada de infraestrutura.

O arquiteto destacou que dentro dos condomínios verticais há uma infinidade de possibilidades de serviços e espaços multiusos, como piscinas aquecidas cobertas e descobertas, jardins exuberantes, playground, área gourmet, salão de festas, espaço fitness completo, saunas múltiplas, espaços de relaxamento e contemplação, spa e home cinema. “Isso para não falar nas garagens, que devem prever um generoso número de vagas (de 3 a 6), recursos como carregamento para veículos elétricos, bicicletário, depósito individual espaçoso etc.”, comenta. Ele pondera que tais espaços e serviços variados e sofisticados provavelmente não seriam viáveis no caso de mansões isoladas ou em condomínios horizontais.

Marcos Paulo, diretor técnico da PHV Engenharia, enfatiza a conveniência de morar nesses empreendimentos, que, além de ser construídos em áreas muito bem localizadas e valorizadas, contam com comércio e serviços à disposição. “É um grande espaço de conveniências, dá para fazer tudo dentro do próprio condomínio. Atividades que normalmente teriam que se deslocar para fora de casa há a opção dentro desses lugares”, ressalta o executivo .

Residencial Armando Nogueira: condomínios verticais têm uma infinidade de possibilidades de serviços e espaços multiusos - Dávila Arquitetura/Divulgação Residencial Armando Nogueira: condomínios verticais têm uma infinidade de possibilidades de serviços e espaços multiusos
Para Dávila, todas os serviços incrementados aos edifícios que permitam um uso racional e econômico de recursos sempre agregam ao poder de decisão da compra. “No mínimo, porque a economia de recursos permite que se realize mais com menos, o que pode trazer mais conforto. E, é claro, porque garantindo uma economia operacional, aqueles que investem em imóveis de luxo como as mansões verticais podem direcionar o resultado de sua economia para novos investimentos”, afirma.

TRANQUILIDADE

A segurança domiciliar também é uma vantagem óbvia para as mansões verticais, porque os recursos de segurança, sendo concentrados, podem ser mais sofisticados. Essa segurança traz mais tranquilidade e reflete diretamente na qualidade de vida dos moradores. Considerando que o público consumidor das mansões verticais é também um público universal, de diferentes faixas etárias.

O público adquirente de mansões verticais está totalmente ciente e tem condições de pagar um pouco mais caro por um imóvel com todas as facilidades. “É um público definido e não é tão abrangente. Além de ser menos afetado por eventuais crises. É apenas uma fatia da população que não quer abrir mão do conforto, luxo e segurança”, avalia Marcos Paulo. Além disso, com o incremento da tecnologia construtiva e também com as melhorias científicas providas pela iot (internet das coisas), entre outros avanços, as construções verticais devem ser ainda mais valorizadas, ganhando a preferência de públicos cada vez mais diversificados.

MERCADO

O presidente da Dávila Arquitetura destaca que os moradores de alto poder aquisitivo cansaram de ter que escolher entre conforto e disponibilidade de recursos, e as mansões verticais surgiram para unir o útil ao agradável. Além da possibilidade de interagir e conviver com outras pessoas de forma mais próxima e intensa. “Então, a sobreposição vertical de residências com áreas generosas, com mais de 300 metros quadrados e uma localização ímpar, tem sido uma resposta dos empreendedores às demandas dessa faixa de público.”

Tecnologia construtiva valoriza construções verticais: no Palazzo Torquetti, conforto, segurança e espaços de convivência são os maiores atrativos - PHV Engenharia/Divulgação Tecnologia construtiva valoriza construções verticais: no Palazzo Torquetti, conforto, segurança e espaços de convivência são os maiores atrativos

Esses empreendimentos não são inaugurados com tanta frequência, mas sempre que há um lançamento há um público definido para a compra. “É uma tendência que veio pra ficar”, pondera o diretor técnico da PHV sobre o número de lançamentos desses espaços faraônicos.

Para Dávila, a construção desses condomínios verticais não representa o fim do modelo tradicional, com casas distribuídas horizontalmente em um bairro ou condomínio. “No entanto, prevejo que as torres com unidades de alto luxo deverão ver seu mercado crescer de forma mais geométrica”, revela. Além disso, chama a atenção que a verticalização de moradias é mais amigável com o meio ambiente. “Ao sobrepormos mansões verticalmente, estamos em uma direção mais sustentável, enquanto evitamos a urbanização desnecessária de áreas naturais, com a consequente impermeabilização provocada pelas construções”, finaliza.

POR QUE INVESTIR NESSES ESPAÇOS?

- Projeto sofisticado, feito com cuidado, atraente e com impacto plástico e visual

- Espaço muito generoso nas unidades privativas e áreas comuns

- Acabamento de altíssimo padrão

- Localização ultravalorizada

- Infraestrutura ampla e sofisticada de espaços e serviços à disposição dos condôminos

- Terrenos amplos, que comportem a estrutura de um grande edifício com folga para todos os espaços e áreas previstos

- Arquitetura diferenciada, ao mesmo tempo arrojada e clássica, de preferência com um ‘quê’ atemporal e por isso com potencial para se manter atual por um longo período

- Área dos apartamentos acima de 300m², embora não sejam incomuns áreas bem acima disso, com 500m², 600m² ou mais

- Um apartamento por andar (ou prumada de acesso), no máximo dois, mas nunca mais do que isso

- Halls privativos (até mesmo quando são duas unidades por andar)

- Plantas com uma proposta básica de excelente qualidade e com potencial para serem ocupadas imediatamente por um público exigente, mas que ao mesmo tempo sejam versáteis o bastante para se adaptar ao estilo de vida de cada adquirente

- Generoso número de suítes (entre quatro e cinco)

- Acabamento de primeira, tanto em relação à qualidade dos materiais nobres empregados quanto na execução

- Uma gama de serviços de conveniência para os moradores que tornem a vida e o dia a dia deles mais fácil

- Acessibilidade total e universal a todas as dependências da edificação

- Recursos avançados de segurança e monitoramento, incluindo monitoramento individual pelas unidades e acesso controlado nos elevadores e halls privativos 

- Uma vista panorâmica a partir das unidades tipo é muito bem-vinda, ou pelo menos um generoso afastamento dos prédios vizinhos, garantindo fôlego visual e uma ventilação abundante. 

- Dependendo de cada contexto, previsão para recursos como condicionadores de ar (com locais apropriados para as condensadoras do sistema split), aquecimento central ou do piso, cabeamento lógico estruturado, etc.

- Uma série de espaços exclusivos e surpreendentes nas áreas comuns que complementem o conforto já abundante no interior das unidades.

* Estagiário sob a supervisão da editora Teresa Caram

Últimas Notícias

ver todas
19 de fevereiro de 2019
14 de fevereiro de 2019