Diversidade

Arquitetos ampliam possibilidades de uso de revestimentos em novas leituras

Projetos enaltecem diferentes maneiras de trabalhar com materiais para finalizar o espaço

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
postado em 18/10/2019 14:00 / atualizado em 18/10/2019 14:04 Joana Gontijo /Lugar Certo
No ambiente de José Lourenço, o mármore ganha destaque nos brises - Jomar Bragança/Divulgação No ambiente de José Lourenço, o mármore ganha destaque nos brises

Na arquitetura e decoração, revestimentos são aplicados geralmente como acabamento. O mercado dispõe de uma enorme variedade para materiais de finalização, e agora profissionais da área demonstram como usar o elemento em novas leituras, bem além do convencional.

Em um ambiente corporativo harmonizado pelo arquiteto José Lourenço, a opção foi pelo mármore, que ganha protagonismo no tampo da mesa de trabalho, nos brises que cobrem as janelas em um desenho curvilíneo, e no teto. A pedra natural faz a composição mais limpa e remete a solidez, com primor pela qualidade e durabilidade. “A utilização de pedras nacionais como mármores, pedra sabão e o granito (uso muito o de Minas Gerais) é muito bem-vinda no espaço, quando feita com planejamento e um bom mapeamento do ambiente”, diz o arquiteto.

A pedra natural remete a solidez na composição de José Lourenço - Jomar Bragança/Divulgação A pedra natural remete a solidez na composição de José Lourenço

Com criatividade, as pedras naturais podem entrar em sintonia em qualquer composição arquitetônica e de design de interiores. Para José Lourenço, o uso do mármore em ambientes corporativos é assertivo. "Além de solidez e resistência, a pedra possui um caráter natural, já que cada uma é diferente e essas são as características da natureza que eu admiro - a diversidade e a identidade do material. É um dos materiais com que mais gosto de trabalhar”, acrescenta.

Na ambientação de Estela Netto, o florim é protagonista - Daniel Mansur/Divulgação Na ambientação de Estela Netto, o florim é protagonista

As matérias-primas que imitam pedras naturais também surgem com força. Um exemplo é o florim, revestimento que é destaque absoluto em um living criado pela arquiteta Estela Netto. É uma lâmina sinterizada italiana que não mancha, não possui porosidade, é resistente a riscos e suporta o calor. É uma opção que amplia o modo de especificação nos projetos, já que aparece em grandes formatos e padrões diversificados.

"Podemos utilizar pedras naturais ou materiais sintéticos diferentes no mesmo ambiente" - Estella Netto, arquiteta

Na ambientação de Estela, o florim está na bancada do fogão e nos armários, inclusive ocultando a geladeira. "Podemos utilizar pedras naturais ou materiais sintéticos diferentes no mesmo ambiente. Isso vai depender do conceito do projeto e da função a que cada material deverá ser destinado”, pondera Estela Netto.

Últimas Notícias

ver todas
12 de novembro de 2019
07 de novembro de 2019

No Lugar Certo você encontra o que procura