6 Casas Comerciais para alugar no Centro, Santo André - SP

Refinar busca
6 Resultados encontrados
Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Casa Comercial para alugar em R. Gertrudes de Lima, Centro, Santo André, SP valor de R$ 5.500,00 no Lugar Certo  18

Casa Comercial
R. Gertrudes de Lima, Centro, Santo André, SP

Ótima imóvel comercial no centro de Santo André<br><br>Origem e resgate histórico Como na história e origem de muitas cidades, o povoamento pode surgir por meio de vários fatores: ao redor de uma fábrica, fazenda, praça ou de uma estação de trem, como ocorreu, justamente, no Centro de Santo André. Os aspectos históricos da região estão intimamente ligados às primeiras habitações que surgiram nos arredores da estação ferroviária da São Paulo Railway, no caso, a estação de São Bernardo. Esses acontecimentos sucederam de 1867 ao final do século 19. Nesse período, a região central de Santo André ganhava forma e, depois, se tornou um distrito importante da então cidade de São Bernardo. Como surgiu o nome? A partir da primeira década do século 20, a área que hoje compreende o Centro receberia o nome de Distrito de Santo André, integrante do município de São Bernardo. Com a emancipação da cidade, no final dos anos 30, essa região se tornou o Centro do município recém-criado e uma das localidades mais importantes e geradoras de renda e emprego da região. Dessa forma, surgiu a denominação atual. Primeiros moradores e habitação Por volta do final do século 19, as primeiras áreas ao redor da estação ferroviária de São Bernardo começaram a ser povoadas. O Centro, o então bairro da estação, era um caminho de fácil acesso a pontos importantes para a mobilidade na época, como a estrada do Oratório e o Caminho do Pilar, segundo Ademir Medici, autor da obra "Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens". As primeiras ruas do bairro, que nasceu às margens da ferrovia, dividiam espaço entre casas e pequenas instalações fabris, especialmente, a partir de 1912. Loteamentos no bairro No século 20, o território que hoje abriga o Centro ganharia o loteamento da Vila Flaquer, o que favoreceu o povoamento local e, consequentemente, a expansão do bairro. Dessa forma, em 1912, verificou-se o surgimento do primeiro conglomerado habitacional operário da região, o que atraiu populações interessadas em se estabelecer naquelas terras. Ainda hoje o Centro da cidade é um espaço dinâmico, repleto de comércio popular diverso, com presença de grandes redes do varejo, mas também abriga imóveis residenciais. Dados atuais Com renda média familiar per capita em torno de R$ 4.017,33, entre as mais altas da cidade, o Centro tem população estimada em 3.788. Desses índices, o bairro conta com cerca de 2.053 mulheres e, no caso, aproximadamente 1.735 homens entre os índices populacionais. Os dados fazem parte do Anuário de 2015, da Prefeitura de Santo André, com base em informações coletadas no ano de 2014. Ainda sobre o perfil populacional abordado no estudo municipal, em relação à escolaridade, a maior parte dos habitantes do Centro tem ensino superior completo, o que representa cerca de 1.530 pessoas. " Em segun...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Casa Comercial para alugar em R. Correia Dias, Centro, Santo André, SP valor de R$ 13.000,00 no Lugar Certo  24

Casa Comercial
R. Correia Dias, Centro, Santo André, SP

Excelente imóvel possuindo 18 salas, cozinha, 7 banheiros, 4 vagas descobertas, 2 pavimentos, pé direito de 3 metros e vão livre de 340m². Ótima localização no centro de Santo André, próximo a comércios, Rua Senador Flaquer e Praça do Carmo. Não perca tempo e agende já sua visita!<br><br>Origem e resgate histórico Como na história e origem de muitas cidades, o povoamento pode surgir por meio de vários fatores: ao redor de uma fábrica, fazenda, praça ou de uma estação de trem, como ocorreu, justamente, no Centro de Santo André. Os aspectos históricos da região estão intimamente ligados às primeiras habitações que surgiram nos arredores da estação ferroviária da São Paulo Railway, no caso, a estação de São Bernardo. Esses acontecimentos sucederam de 1867 ao final do século 19. Nesse período, a região central de Santo André ganhava forma e, depois, se tornou um distrito importante da então cidade de São Bernardo. Como surgiu o nome? A partir da primeira década do século 20, a área que hoje compreende o Centro receberia o nome de Distrito de Santo André, integrante do município de São Bernardo. Com a emancipação da cidade, no final dos anos 30, essa região se tornou o Centro do município recém-criado e uma das localidades mais importantes e geradoras de renda e emprego da região. Dessa forma, surgiu a denominação atual. Primeiros moradores e habitação Por volta do final do século 19, as primeiras áreas ao redor da estação ferroviária de São Bernardo começaram a ser povoadas. O Centro, o então bairro da estação, era um caminho de fácil acesso a pontos importantes para a mobilidade na época, como a estrada do Oratório e o Caminho do Pilar, segundo Ademir Medici, autor da obra "Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens". As primeiras ruas do bairro, que nasceu às margens da ferrovia, dividiam espaço entre casas e pequenas instalações fabris, especialmente, a partir de 1912. Loteamentos no bairro No século 20, o território que hoje abriga o Centro ganharia o loteamento da Vila Flaquer, o que favoreceu o povoamento local e, consequentemente, a expansão do bairro. Dessa forma, em 1912, verificou-se o surgimento do primeiro conglomerado habitacional operário da região, o que atraiu populações interessadas em se estabelecer naquelas terras. Ainda hoje o Centro da cidade é um espaço dinâmico, repleto de comércio popular diverso, com presença de grandes redes do varejo, mas também abriga imóveis residenciais. Dados atuais Com renda média familiar per capita em torno de R$ 4.017,33, entre as mais altas da cidade, o Centro tem população estimada em 3.788. Desses índices, o bairro conta com cerca de 2.053 mulheres e, no caso, aproximadamente 1.735 homens entre os índices populacionais. Os dados fazem parte do Anuário de 2015, da Prefeitura de Santo André, com base em informações coletadas no...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Casa Comercial para alugar em R. General Glicério, Centro, Santo André, SP valor de R$ 32.000,00 no Lugar Certo  20

Casa Comercial
R. General Glicério, Centro, Santo André, SP

Excelente imóvel possuindo 20 salas com paredes totalmente moldáveis pois paredes são de Drywall, 2 copas, 6 banheiros e 20 vagas de garagem, força bifasica, dois pavimentos e elevador. Ótima localização no Centro da Cidade de Santo André, próximo a comércios, clínicas, restaurantes, fácil acesso a estação de ônibus e trem e a Avenida Perimetral. Não perca tempo e agende já sua visita!!<br><br>Origem e resgate histórico Como na história e origem de muitas cidades, o povoamento pode surgir por meio de vários fatores: ao redor de uma fábrica, fazenda, praça ou de uma estação de trem, como ocorreu, justamente, no Centro de Santo André. Os aspectos históricos da região estão intimamente ligados às primeiras habitações que surgiram nos arredores da estação ferroviária da São Paulo Railway, no caso, a estação de São Bernardo. Esses acontecimentos sucederam de 1867 ao final do século 19. Nesse período, a região central de Santo André ganhava forma e, depois, se tornou um distrito importante da então cidade de São Bernardo. Como surgiu o nome? A partir da primeira década do século 20, a área que hoje compreende o Centro receberia o nome de Distrito de Santo André, integrante do município de São Bernardo. Com a emancipação da cidade, no final dos anos 30, essa região se tornou o Centro do município recém-criado e uma das localidades mais importantes e geradoras de renda e emprego da região. Dessa forma, surgiu a denominação atual. Primeiros moradores e habitação Por volta do final do século 19, as primeiras áreas ao redor da estação ferroviária de São Bernardo começaram a ser povoadas. O Centro, o então bairro da estação, era um caminho de fácil acesso a pontos importantes para a mobilidade na época, como a estrada do Oratório e o Caminho do Pilar, segundo Ademir Medici, autor da obra "Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens". As primeiras ruas do bairro, que nasceu às margens da ferrovia, dividiam espaço entre casas e pequenas instalações fabris, especialmente, a partir de 1912. Loteamentos no bairro No século 20, o território que hoje abriga o Centro ganharia o loteamento da Vila Flaquer, o que favoreceu o povoamento local e, consequentemente, a expansão do bairro. Dessa forma, em 1912, verificou-se o surgimento do primeiro conglomerado habitacional operário da região, o que atraiu populações interessadas em se estabelecer naquelas terras. Ainda hoje o Centro da cidade é um espaço dinâmico, repleto de comércio popular diverso, com presença de grandes redes do varejo, mas também abriga imóveis residenciais. Dados atuais Com renda média familiar per capita em torno de R$ 4.017,33, entre as mais altas da cidade, o Centro tem população estimada em 3.788. Desses índices, o bairro conta com cerca de 2.053 mulheres e, no caso, aproximadamente 1.735 homens entre os índices populacionais. ...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros



Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Casa Comercial para alugar em R. Coronel Agenor de Camargo, Centro, Santo André, SP valor de R$ 10.000,00 no Lugar Certo  30

Casa Comercial
R. Coronel Agenor de Camargo, Centro, Santo André, SP

Excelente prédio comercial Centro/ SA- 17 salas, 14 wcs, cozinha, área de serviço, ótimo acabamento. Agende sua visita!<br><br>Origem e resgate histórico Como na história e origem de muitas cidades, o povoamento pode surgir por meio de vários fatores: ao redor de uma fábrica, fazenda, praça ou de uma estação de trem, como ocorreu, justamente, no Centro de Santo André. Os aspectos históricos da região estão intimamente ligados às primeiras habitações que surgiram nos arredores da estação ferroviária da São Paulo Railway, no caso, a estação de São Bernardo. Esses acontecimentos sucederam de 1867 ao final do século 19. Nesse período, a região central de Santo André ganhava forma e, depois, se tornou um distrito importante da então cidade de São Bernardo. Como surgiu o nome? A partir da primeira década do século 20, a área que hoje compreende o Centro receberia o nome de Distrito de Santo André, integrante do município de São Bernardo. Com a emancipação da cidade, no final dos anos 30, essa região se tornou o Centro do município recém-criado e uma das localidades mais importantes e geradoras de renda e emprego da região. Dessa forma, surgiu a denominação atual. Primeiros moradores e habitação Por volta do final do século 19, as primeiras áreas ao redor da estação ferroviária de São Bernardo começaram a ser povoadas. O Centro, o então bairro da estação, era um caminho de fácil acesso a pontos importantes para a mobilidade na época, como a estrada do Oratório e o Caminho do Pilar, segundo Ademir Medici, autor da obra "Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens". As primeiras ruas do bairro, que nasceu às margens da ferrovia, dividiam espaço entre casas e pequenas instalações fabris, especialmente, a partir de 1912. Loteamentos no bairro No século 20, o território que hoje abriga o Centro ganharia o loteamento da Vila Flaquer, o que favoreceu o povoamento local e, consequentemente, a expansão do bairro. Dessa forma, em 1912, verificou-se o surgimento do primeiro conglomerado habitacional operário da região, o que atraiu populações interessadas em se estabelecer naquelas terras. Ainda hoje o Centro da cidade é um espaço dinâmico, repleto de comércio popular diverso, com presença de grandes redes do varejo, mas também abriga imóveis residenciais. Dados atuais Com renda média familiar per capita em torno de R$ 4.017,33, entre as mais altas da cidade, o Centro tem população estimada em 3.788. Desses índices, o bairro conta com cerca de 2.053 mulheres e, no caso, aproximadamente 1.735 homens entre os índices populacionais. Os dados fazem parte do Anuário de 2015, da Prefeitura de Santo André, com base em informações coletadas no ano de 2014. Ainda sobre o perfil populacional abordado no estudo municipal, em relação à escolaridade, a maior parte dos habitantes do Centro tem ensino super...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Casa Comercial para alugar em Pça. do Carmo, Centro, Santo André, SP valor de R$ 18.000,00 no Lugar Certo  29

Casa Comercial
Pça. do Carmo, Centro, Santo André, SP

Excelente Prédio Comercial Centro/SA - 04 andares contendo 12 salas amplas, 02 cozinhas, 08 wcs, portaria com 01 wc, elevador que serve todos os andares, com aproximadamente 679m² de área construída, elétrica toda revisada e em ótimo funcionamento. Ótimo imóvel para Call Center, Escola de cursos profissionalizantes, escola de idiomas, localização privilegiada. Agende sua visita!!!!!<br><br>Origem e resgate histórico Como na história e origem de muitas cidades, o povoamento pode surgir por meio de vários fatores: ao redor de uma fábrica, fazenda, praça ou de uma estação de trem, como ocorreu, justamente, no Centro de Santo André. Os aspectos históricos da região estão intimamente ligados às primeiras habitações que surgiram nos arredores da estação ferroviária da São Paulo Railway, no caso, a estação de São Bernardo. Esses acontecimentos sucederam de 1867 ao final do século 19. Nesse período, a região central de Santo André ganhava forma e, depois, se tornou um distrito importante da então cidade de São Bernardo. Como surgiu o nome? A partir da primeira década do século 20, a área que hoje compreende o Centro receberia o nome de Distrito de Santo André, integrante do município de São Bernardo. Com a emancipação da cidade, no final dos anos 30, essa região se tornou o Centro do município recém-criado e uma das localidades mais importantes e geradoras de renda e emprego da região. Dessa forma, surgiu a denominação atual. Primeiros moradores e habitação Por volta do final do século 19, as primeiras áreas ao redor da estação ferroviária de São Bernardo começaram a ser povoadas. O Centro, o então bairro da estação, era um caminho de fácil acesso a pontos importantes para a mobilidade na época, como a estrada do Oratório e o Caminho do Pilar, segundo Ademir Medici, autor da obra "Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens". As primeiras ruas do bairro, que nasceu às margens da ferrovia, dividiam espaço entre casas e pequenas instalações fabris, especialmente, a partir de 1912. Loteamentos no bairro No século 20, o território que hoje abriga o Centro ganharia o loteamento da Vila Flaquer, o que favoreceu o povoamento local e, consequentemente, a expansão do bairro. Dessa forma, em 1912, verificou-se o surgimento do primeiro conglomerado habitacional operário da região, o que atraiu populações interessadas em se estabelecer naquelas terras. Ainda hoje o Centro da cidade é um espaço dinâmico, repleto de comércio popular diverso, com presença de grandes redes do varejo, mas também abriga imóveis residenciais. Dados atuais Com renda média familiar per capita em torno de R$ 4.017,33, entre as mais altas da cidade, o Centro tem população estimada em 3.788. Desses índices, o bairro conta com cerca de 2.053 mulheres e, no caso, aproximadamente 1.735 homens entre os índices populacionais. Os ...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Casa Comercial para alugar em R. Álvares de Azevedo, Centro, Santo André, SP valor de R$ 37.000,00 no Lugar Certo  30

Casa Comercial
R. Álvares de Azevedo, Centro, Santo André, SP

Excelente prédio comercial localizado em um ponto estratégico próximo do Colégio Singular, Padaria Central, Shoppinho Santo André, ETEC Júlio de Mesquita, Senac Santo André, Sebrae e com fácil acesso a diversos comércios, bancos, clínicas e transporte público. Imóvel possuindo 1.183m² de área construída, 410m² de terreno com as dimensões de 11 x 36 x 11,88, aproximadamente 4m de pé direito, composto por 21 salas, 1 amplo salão no piso superior, ar condicionado, recepção, 5 banheiros, sendo 2 deles com box para cadeirante, vestiários, escritório, cozinha, copa, área de serviço, terraço com salas fechadas e cobertas, área coberta com churrasqueira e 2 vagas de garagem cobertas. Oportunidade única, agende sua visita!!! ¿É justamente a possibilidade de realizar um sonho que torna a vida interessante¿ Paulo Coelho.<br><br>Origem e resgate histórico Como na história e origem de muitas cidades, o povoamento pode surgir por meio de vários fatores: ao redor de uma fábrica, fazenda, praça ou de uma estação de trem, como ocorreu, justamente, no Centro de Santo André. Os aspectos históricos da região estão intimamente ligados às primeiras habitações que surgiram nos arredores da estação ferroviária da São Paulo Railway, no caso, a estação de São Bernardo. Esses acontecimentos sucederam de 1867 ao final do século 19. Nesse período, a região central de Santo André ganhava forma e, depois, se tornou um distrito importante da então cidade de São Bernardo. Como surgiu o nome? A partir da primeira década do século 20, a área que hoje compreende o Centro receberia o nome de Distrito de Santo André, integrante do município de São Bernardo. Com a emancipação da cidade, no final dos anos 30, essa região se tornou o Centro do município recém-criado e uma das localidades mais importantes e geradoras de renda e emprego da região. Dessa forma, surgiu a denominação atual. Primeiros moradores e habitação Por volta do final do século 19, as primeiras áreas ao redor da estação ferroviária de São Bernardo começaram a ser povoadas. O Centro, o então bairro da estação, era um caminho de fácil acesso a pontos importantes para a mobilidade na época, como a estrada do Oratório e o Caminho do Pilar, segundo Ademir Medici, autor da obra "Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens". As primeiras ruas do bairro, que nasceu às margens da ferrovia, dividiam espaço entre casas e pequenas instalações fabris, especialmente, a partir de 1912. Loteamentos no bairro No século 20, o território que hoje abriga o Centro ganharia o loteamento da Vila Flaquer, o que favoreceu o povoamento local e, consequentemente, a expansão do bairro. Dessa forma, em 1912, verificou-se o surgimento do primeiro conglomerado habitacional operário da região, o que atraiu populações interessadas em se estabelecer naquelas terras. Ainda hoje o Centro da...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros