965 Predios para alugar no Vila Valparaiso, Santo André - SP

Refinar busca

Não conseguimos localizar predio com a combinação dos filtros "Bairro" e "Imóvel" em Santo André - SP. Por isso, recomendamos imóveis semelhantes. Altere os filtros e refaça a busca.

965 Resultados semelhantes
Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Sala para alugar em R. Onze de Junho, Casa Branca, Santo André, SP valor de R$ 1.400,00 no Lugar Certo  13

Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Sala para alugar em R. Monte Casseros, Centro, Santo André, SP valor de R$ 2.000,00 no Lugar Certo  7

Sala
R. Monte Casseros, Centro, Santo André, SP

Sala comerciaL em ótima localização, próxima ao centro de Santo André, Prefeitura e transporte público. Agende sua visita.<br><br>Origem e resgate histórico Como na história e origem de muitas cidades, o povoamento pode surgir por meio de vários fatores: ao redor de uma fábrica, fazenda, praça ou de uma estação de trem, como ocorreu, justamente, no Centro de Santo André. Os aspectos históricos da região estão intimamente ligados às primeiras habitações que surgiram nos arredores da estação ferroviária da São Paulo Railway, no caso, a estação de São Bernardo. Esses acontecimentos sucederam de 1867 ao final do século 19. Nesse período, a região central de Santo André ganhava forma e, depois, se tornou um distrito importante da então cidade de São Bernardo. Como surgiu o nome? A partir da primeira década do século 20, a área que hoje compreende o Centro receberia o nome de Distrito de Santo André, integrante do município de São Bernardo. Com a emancipação da cidade, no final dos anos 30, essa região se tornou o Centro do município recém-criado e uma das localidades mais importantes e geradoras de renda e emprego da região. Dessa forma, surgiu a denominação atual. Primeiros moradores e habitação Por volta do final do século 19, as primeiras áreas ao redor da estação ferroviária de São Bernardo começaram a ser povoadas. O Centro, o então bairro da estação, era um caminho de fácil acesso a pontos importantes para a mobilidade na época, como a estrada do Oratório e o Caminho do Pilar, segundo Ademir Medici, autor da obra "Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens". As primeiras ruas do bairro, que nasceu às margens da ferrovia, dividiam espaço entre casas e pequenas instalações fabris, especialmente, a partir de 1912. Loteamentos no bairro No século 20, o território que hoje abriga o Centro ganharia o loteamento da Vila Flaquer, o que favoreceu o povoamento local e, consequentemente, a expansão do bairro. Dessa forma, em 1912, verificou-se o surgimento do primeiro conglomerado habitacional operário da região, o que atraiu populações interessadas em se estabelecer naquelas terras. Ainda hoje o Centro da cidade é um espaço dinâmico, repleto de comércio popular diverso, com presença de grandes redes do varejo, mas também abriga imóveis residenciais. Dados atuais Com renda média familiar per capita em torno de R$ 4.017,33, entre as mais altas da cidade, o Centro tem população estimada em 3.788. Desses índices, o bairro conta com cerca de 2.053 mulheres e, no caso, aproximadamente 1.735 homens entre os índices populacionais. Os dados fazem parte do Anuário de 2015, da Prefeitura de Santo André, com base em informações coletadas no ano de 2014. Ainda sobre o perfil populacional abordado no estudo municipal, em relação à escolaridade, a maior parte dos habitantes do Centro tem ensino...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Sala para alugar em R. das Esmeraldas, Jardim, Santo André, SP valor de R$ 1.000,00 no Lugar Certo  5

Sala
R. das Esmeraldas, Jardim, Santo André, SP

Sala comercial no bairro jardins - estrutura todo ponto com recepção internet ,copa e lavabo , sendo 15m¹ proximo ao shopping grand plaza . Aproveita esta Opórtrunidade . <br><br>Origem e resgate histórico Criado em 1925, o Jardim é um dos bairros mais antigos e tradicionais de Santo André. O território surgiu com o objetivo de atrair a parcela com maior nível de escolaridade na época, como funcionários graduados das fábricas e empresas nos arredores, como Black & Decker, Rhodia, Armco e Nordon, por exemplo. Além disso, o bairro Jardim foi uma das primeiras configurações de planejamento urbano da cidade. As informações são citadas na obra de Ademir Medici, "Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens". Como surgiu o nome? O bairro foi parcialmente inspirado no conceito urbanístico de Ebenezer Howard, no caso, o criador do termo Cidade Jardim (Garden City), do final do século 19. A ideia de Howard, basicamente, consiste em estabelecer núcleos urbanos e residências em meio à natureza, com qualidade de vida e próximos à região central da cidade. Dessa forma, justifica-se a escolha da denominação "Jardim" para o bairro de Santo André, pois foi inspirado nesse conceito. Primeiros moradores e habitação Os primeiros moradores da localidade, como citado anteriormente, eram funcionários das fábricas com alto grau de escolaridade, além de suas famílias. As áreas loteadas traziam residências ocupadas por engenheiros técnicos e supervisores de empresas como Black & Decker e Rhodia, dentre os quais alguns estrangeiros. Além do bairro Jardim, Utinga e Campestre eram denominadas como "habitação burguesa" pela própria empresa responsável pela comercialização dos lotes. Os dados constam no livro de Medici. E das recordações do bairro, a obra ainda relata as antigas festas juninas que integravam as pessoas nas ruas "calmas e tranquilas", conforme depoimento de alguns moradores. Loteamentos no bairro Nos anos 20, os loteadores, no caso a Família Pujol - que viabilizou outros loteamentos de bairros em Santo André -, buscou oferecer planejamento urbano para os futuros moradores. A população acompanhou o surgimento da avenida Industrial, que abrigaria essas fábricas e ainda hoje representa uma das vias mais importantes da cidade. Dados atuais O bairro Jardim tem população estimada em mais de 8.405 habitantes. Desse total, 3.937 correspondem aos homens e 4.467 é o índice aproximado de mulheres residentes no bairro. As informações fazem parte do Anuário 2015 da Prefeitura de Santo André, e as informações são baseadas em dados de 2014. O bairro Jardim tem maior predominância de população idosa, com mais de 1.753 habitantes com 60 anos ou mais. Na sequência, as faixas etárias com maior índice populacional são as seguintes: " De 30 a 39 anos: 1.296 habitan...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros



Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Sala para alugar em R. Senador Fláquer, Centro, Santo André, SP valor de R$ 450,00 no Lugar Certo  5

Sala
R. Senador Fláquer, Centro, Santo André, SP

Excelente sala comercial, ampla e com 1 WC. Localizada no coração de Santo André, próximo ao calçadão Oliveira Lima com lojas e restaurantes, Padaria Central, bancos, academias, escolas, fácil acesso ao transporte público (trólebus, ônibus e trem). Ligue e Agende sua visita. "Nunca é tarde para ter um novo objetivo ou sonhar um sonho novo." C.S.Lewis<br><br>Origem e resgate histórico Como na história e origem de muitas cidades, o povoamento pode surgir por meio de vários fatores: ao redor de uma fábrica, fazenda, praça ou de uma estação de trem, como ocorreu, justamente, no Centro de Santo André. Os aspectos históricos da região estão intimamente ligados às primeiras habitações que surgiram nos arredores da estação ferroviária da São Paulo Railway, no caso, a estação de São Bernardo. Esses acontecimentos sucederam de 1867 ao final do século 19. Nesse período, a região central de Santo André ganhava forma e, depois, se tornou um distrito importante da então cidade de São Bernardo. Como surgiu o nome? A partir da primeira década do século 20, a área que hoje compreende o Centro receberia o nome de Distrito de Santo André, integrante do município de São Bernardo. Com a emancipação da cidade, no final dos anos 30, essa região se tornou o Centro do município recém-criado e uma das localidades mais importantes e geradoras de renda e emprego da região. Dessa forma, surgiu a denominação atual. Primeiros moradores e habitação Por volta do final do século 19, as primeiras áreas ao redor da estação ferroviária de São Bernardo começaram a ser povoadas. O Centro, o então bairro da estação, era um caminho de fácil acesso a pontos importantes para a mobilidade na época, como a estrada do Oratório e o Caminho do Pilar, segundo Ademir Medici, autor da obra "Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens". As primeiras ruas do bairro, que nasceu às margens da ferrovia, dividiam espaço entre casas e pequenas instalações fabris, especialmente, a partir de 1912. Loteamentos no bairro No século 20, o território que hoje abriga o Centro ganharia o loteamento da Vila Flaquer, o que favoreceu o povoamento local e, consequentemente, a expansão do bairro. Dessa forma, em 1912, verificou-se o surgimento do primeiro conglomerado habitacional operário da região, o que atraiu populações interessadas em se estabelecer naquelas terras. Ainda hoje o Centro da cidade é um espaço dinâmico, repleto de comércio popular diverso, com presença de grandes redes do varejo, mas também abriga imóveis residenciais. Dados atuais Com renda média familiar per capita em torno de R$ 4.017,33, entre as mais altas da cidade, o Centro tem população estimada em 3.788. Desses índices, o bairro conta com cerca de 2.053 mulheres e, no caso, aproximadamente 1.735 homens entre os índices populacionais. Os dados fazem parte do Anuário de 2...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Casa, 2 Quartos para alugar em R. Hipólito da Costa, Parque Erasmo Assunção, Santo André, SP valor de R$ 2.300,00 no Lugar Certo  30

Casa, 2 Quartos
R. Hipólito da Costa, Parque Erasmo Assunção, Santo André, SP

Casa térrea, 2 quartos, sala, cozinha, recém reformada, 2 vagas de garagem, churrasqueira, área de serviço, quintal. Ótima localização, bairro tranquilo e próximo ao comércio. Agende a sua visita!<br><br>Origem e resgate histórico Em 1860, as terras que hoje fazem parte do Parque Erasmo Assunção foram, então, herdadas por João José Barbosa Ortiz. Ele havia recebido o terreno do tenente Francisco Barbosa Ortiz - que era seu pai. A localidade se chamava Sítio Jaçatuba. No ano de 1915, Erasmo Assunção, da cidade de Santos, decidiu comprar terras na cidade de Santo André, entre terrenos que atualmente abrigam o bairro. Nessa empreitada, tinha como sócio Álvaro Assunção, seu irmão. Como surgiu o nome? A denominação toponímica do Parque Erasmo Assunção é daqueles exemplos de localidades que, de alguma forma, fazem menção aos loteadores ou proprietários das terras. Primeiros moradores e habitação Nos final dos anos 50, em 1958, os primeiros habitantes do bairro se fixaram na região com intuito de construírem uma vida por lá. Loteamentos no bairro Os primeiros loteamentos ocorridos nos anos 50 contavam com surgimento de ruas que traziam nomes dos cavalos de Erasmo Assunção. No território que hoje compreende o bairro, havia um espaço em que ele mantinha seus cavalos de raça, no caso, alojados em um barracão. Dados atuais Hoje com 3.283 domicílios, o bairro conta com 9.795 habitantes. Os dados integram o anuário de 2015, realizado pela Prefeitura de Santo André, com base em dados do ano de 2014. O levantamento apurou informações socioeconômicas e populacionais sobre os bairros da cidade. Quanto às informações socioeconômicas, a renda mensal média familiar (per capita) é de R$ R$ 1.340,18. Lembrando que o valor é obtido por meio da quantidade do rendimento individual de cada membro da família e, dessa forma, o resultado é dividido pela quantidade de todos os moradores da casa. As três faixas etárias e respectivos índices populacionais, conforme os dados colhidos pelo anuário, são as seguintes: " 1.537 habitantes (grupo de pessoas com 60 anos ou mais); " 1.707 habitantes (grupo de pessoas entre 20 a 29 anos); " 1.524 habitantes (grupo de pessoas entre 30 a 39 anos); Em todo caso, as demais faixas etárias observadas: o 1.521 habitantes (grupo de pessoas entre 40 a 49 anos); o 1.326 habitantes (grupo de pessoas entre 50 a 59 anos); o 640 habitantes (grupo de pessoas entre 15 a 19 anos); o 593 habitantes (grupo de pessoas entre 10 a 14 anos); o 473 habitantes (grupo de pessoas entre 05 a 09 anos); o 475 habitantes (grupo de pessoas entre 0 a 04 anos); O levantamento ainda traz informações sobre o nível de escolaridade da população residente no Parque Erasmo Assunção. Confira abaixo as informações: o Sem instrução ou ensino fundamental incompleto = 3.257 habitantes; o Com ensino fundamental completo ou ensino médio incom...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Loja para alugar em R. Ibiacema, Vila Floresta, Santo André, SP valor de R$ 2.500,00 no Lugar Certo  18

Loja
R. Ibiacema, Vila Floresta, Santo André, SP

Excelente salão comercial na Vila Floresta em via movimentada, agende sua visita!!<br><br>Origem e resgate histórico O território que atualmente ocupa o bairro Vila Floresta no passado contemplava o Caminho do Pilar, no caso, se tratava de uma estrada utilizada pelos moradores de São Bernardo com destino à estação ferroviária. As informações constam na tese de Iberê Luiz Di Tizio: "Santo André causa toponímica na denominação de seus bairros", apresentada à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, da USP (Universidade de São Paulo), em 2009. A Vila Floresta surgiu efetivamente nos anos 50, em 1953, em uma época em que Santo André já havia se emancipado em relação ao município de São Bernardo. A emancipação do então bairro ocorreu no ano de 1938. Como surgiu o nome? A Sociedade Civil Vila Floresta teve o papel de cuidar do loteamento do bairro, contribuindo para a história da região. Dessa forma, por isso, justifica-se essa denominação. Primeiros moradores e habitação Vale pontuar que os primeiros moradores da Vila Floresta, de fato, vieram de regiões de toda a região do ABC para trabalhar nas fábricas ao redor, assim como do Estado de São Paulo e demais cidades brasileiras. Loteamentos no bairro Inicialmente, a ideia era implantar os primeiros loteamentos por volta dos anos 40. Porém na prática as áreas foram loteadas somente nos anos 50, em 1953. Dados atuais O bairro Vila Floresta conta com cerca de 7.172 habitantes, segundo dados colhidos pelo do anuário de 2015, realizado pela Prefeitura de Santo André, com base em informações do ano de 2014. Constam ainda 2.421 domicílios particulares permanentes ocupados, conforme o anuário. O levantamento da prefeitura apurou resultados socioeconômicos e populacionais sobre os bairros da cidade, num material extenso com informações diversas sobre as localidades. Quanto às informações socioeconômicas, a renda mensal média familiar (per capita) é de R$ 2.923,47. Lembrando que o valor é obtido por meio da quantidade do rendimento individual de cada membro da família e, dessa forma, o resultado é dividido pela quantidade de todos os moradores da casa. O anuário ainda aponta as faixas etárias com os maiores índices populacionais observados, conforme os dados colhidos pelo anuário municipal: " Cerca de 1.218 habitantes (grupo de pessoas entre 30 a 39 anos); " Cerca de 1.202 habitantes (grupo de pessoas com 60 anos ou mais); " Cerca de 1.122 habitantes (grupo de pessoas entre 40 a 49 anos); " Cerca de 1.131 habitantes (grupo de pessoas entre 20 a 29 anos); As demais faixas etárias observadas: " Cerca de 921 habitantes (grupo de pessoas entre 50 a 59 anos); " 444 habitantes (grupo de pessoas entre 15 a 19 anos); " 411 habitantes (grupo de pessoas entre 10 a 14 anos); " 363 habitantes (grupo de pessoas entre 0 a 04 anos); " 361 ha...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Sala para alugar em Av. João Ramalho, Centro, Santo André, SP valor de R$ 1.700,00 no Lugar Certo  4

Sala
Av. João Ramalho, Centro, Santo André, SP

SALA COMERCIAL NO CENTRO DE SANTO ANDRÉ, PRÉDIO NOVO COM TODA ESTRUTURA DE ULTIMA GERAÇÃO. AGENDE JA SUA VISITA!!<br><br>Origem e resgate histórico Como na história e origem de muitas cidades, o povoamento pode surgir por meio de vários fatores: ao redor de uma fábrica, fazenda, praça ou de uma estação de trem, como ocorreu, justamente, no Centro de Santo André. Os aspectos históricos da região estão intimamente ligados às primeiras habitações que surgiram nos arredores da estação ferroviária da São Paulo Railway, no caso, a estação de São Bernardo. Esses acontecimentos sucederam de 1867 ao final do século 19. Nesse período, a região central de Santo André ganhava forma e, depois, se tornou um distrito importante da então cidade de São Bernardo. Como surgiu o nome? A partir da primeira década do século 20, a área que hoje compreende o Centro receberia o nome de Distrito de Santo André, integrante do município de São Bernardo. Com a emancipação da cidade, no final dos anos 30, essa região se tornou o Centro do município recém-criado e uma das localidades mais importantes e geradoras de renda e emprego da região. Dessa forma, surgiu a denominação atual. Primeiros moradores e habitação Por volta do final do século 19, as primeiras áreas ao redor da estação ferroviária de São Bernardo começaram a ser povoadas. O Centro, o então bairro da estação, era um caminho de fácil acesso a pontos importantes para a mobilidade na época, como a estrada do Oratório e o Caminho do Pilar, segundo Ademir Medici, autor da obra "Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens". As primeiras ruas do bairro, que nasceu às margens da ferrovia, dividiam espaço entre casas e pequenas instalações fabris, especialmente, a partir de 1912. Loteamentos no bairro No século 20, o território que hoje abriga o Centro ganharia o loteamento da Vila Flaquer, o que favoreceu o povoamento local e, consequentemente, a expansão do bairro. Dessa forma, em 1912, verificou-se o surgimento do primeiro conglomerado habitacional operário da região, o que atraiu populações interessadas em se estabelecer naquelas terras. Ainda hoje o Centro da cidade é um espaço dinâmico, repleto de comércio popular diverso, com presença de grandes redes do varejo, mas também abriga imóveis residenciais. Dados atuais Com renda média familiar per capita em torno de R$ 4.017,33, entre as mais altas da cidade, o Centro tem população estimada em 3.788. Desses índices, o bairro conta com cerca de 2.053 mulheres e, no caso, aproximadamente 1.735 homens entre os índices populacionais. Os dados fazem parte do Anuário de 2015, da Prefeitura de Santo André, com base em informações coletadas no ano de 2014. Ainda sobre o perfil populacional abordado no estudo municipal, em relação à escolaridade, a maior parte dos habitantes do Centro tem ensino superior co...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Apartamento, 2 Quartos para alugar em R. Vinte e Quatro de Maio, Vila América, Santo André, SP valor de R$ 1.500,00 no Lugar Certo  30

Apartamento, 2 Quartos
R. Vinte e Quatro de Maio, Vila América, Santo André, SP

Excelente imóvel localizado no bairro Vila América com dois dormitórios sendo um com suíte, dois banheiros sendo uma suíte e um banheiro social, sala, cozinha, área de serviço e uma vaga de garagem. Possui lazer completo. Ótima localização, próximo da Avenida Capitão Mário Toledo de Camargo e Complexo Esportivo Pedro Dell Antonia. Venha conferir! <br><br>Origem e resgate histórico O bairro nasceu, de fato, no final dos anos 20, em 1928. No caso, cerca de 10 anos da emancipação de Santo André em relação ao município de São Bernardo, em 1938. O território que hoje compreende a localidade tinha como proprietária a família Gazelli, que veio da Itália por volta de 1883. Benigno foi o primeiro integrante da família a comprar terras na cidade. As informações estão contidas na tese de Iberê Luiz Di Tizio, "Santo André causa toponímica na denominação de seus bairro", apresentada à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (Universidade de São Paulo), em 2009. Como surgiu o nome? É provável Américo seja o nome do avó de Benigno, o que justifica a denominação empregada ao bairro. Primeiros moradores e habitação Os primeiros habitantes integravam grupos de imigrantes, bem como, havia presença de populações da região do ABC, de cidades paulistas e brasileiras, de forma geral. Loteamentos no bairro Os primeiros loteamentos ocorreram nos anos 20 e nas décadas seguintes o território do bairro teve crescimento, por conta da junção a outros bairros que passaram a integrar a Vila América, como a Vila Pedroso, o Jardim Bueno, entre outros. Dados atuais O bairro conta com 4.535 habitantes, segundo dados do anuário de 2015, realizado pela Prefeitura de Santo André, com base em informações colhidas no ano de 2014. O levantamento apurou informações socioeconômicas e populacionais sobre os bairros da cidade. Desse índice, cerca de 2.369 habitantes correspondem à população feminina, bem como, 2.166 habitantes correspondem à população masculina. Além disso, a Vila América conta com cerca de 1.571 domicílios permanentes, aponta o levantamento. Quanto às informações socioeconômicas obtidas no estudo, vale destacar que a renda mensal média familiar (per capita) é de R$ 1.600,12. Lembrando que o valor é obtido por meio da quantidade do rendimento individual de cada membro da família e, dessa forma, o resultado é dividido pela quantidade de todos os moradores da casa, incluindo as pessoas sem renda fixa mensal. Além dessas informações obtidas na pesquisa, o anuário ainda revela as faixas etárias predominantes e respectivos índices populacionais correspondentes: " 795 habitantes (grupo de pessoas entre 20 a 29 anos); " 734 habitantes (grupo de pessoas entre 30 a 39 anos); " 707 habitantes (grupo de pessoas entre 40 a 49 anos); " 627 habitantes (grupo de pessoas com 60 anos ou mais); As demais faixas etárias obs...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Galpão para alugar em Av. Industrial, Campestre, Santo André, SP valor de R$ 170.000,00 no Lugar Certo  30

Galpão
Av. Industrial, Campestre, Santo André, SP

Galpão Industrial com 17,000m² de terreno, mais ou menos 7000m² de área construida de galpão, possui 8 pontes rolantes, a maior podendo levar até 30 toneladas, galpão todo em aluminio e vigas d aço, zona completamente industrial livre de contaminação de solo e água subterranea, relatório de investigação feitos em outubro de 2018. Agende sua visita!!!<br><br>Origem e resgate histórico As primeiras origens do território que hoje compreende o bairro Campestre se localizam no início dos anos 20, do século passado. Lembrando que nessa época, a cidade fazia parte de São Caetano. O município de Santo André foi emancipado no final dos anos 30. A área que atualmente abriga o tradicional bairro Campestre era composta por terras pertencentes ao Nhonhô Maria, que se chamava Antonio Miguel Maria, segundo a obra de Ademir Medici, autor de "Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens". Além disso, curiosamente, entre a população de Campestre havia um morador bastante popular na época, especialmente para quem vivia na região de São Caetano. No caso, se tratava do curandeiro Vicente Rodrigues Vieira. Sua propriedade atraída muitas pessoas interessada em seus atendimentos espirituais. Ele morreu nos anos 30, aos 52 anos. Como surgiu o nome? O nome do bairro se originou devido à presença de vegetação e mata que aos poucos deram espaço a loteamentos, em meio à arborização. Um dos intuitos dos primeiros habitantes e loteadores, de fato, eram criar um bairro repleto de casas do campo. Primeiros moradores e habitação Nessa época, a família Pujol realizava loteamentos em várias partes da cidade, inclusive no bairro Campestre. A premissa principal era estabelecer bairros nobres, voltados à camada da sociedade mais escolarizada na época. No período, os Pujol colocaram em prática um sistema de transporte eficaz para aqueles tempos, o bonde a vapor que ligava a região às estações ferroviárias. O objetivo era atrair populações interessadas em se estabelecer por lá. Loteamentos no bairro Ao longo dos anos, o local foi dividido em terrenos nos arredores do rio Tamanduateí. O bairro surgiu como um ponto de passagem de quem se destinava a ir a São Caetano, que juntamente com Santo André fazia parte de São Bernardo. A partir de 1925, data dos primeiros loteamentos, Campestre foi crescendo e se tornou uma das primeiras configurações do cenário urbano da cidade. Além dos loteamentos, surgiram as avenidas D.Pedro 2º e Industrial, um ponto marcante quanto às instalações de empresas na região, como a Black & Decker, como menciona Iberê Luiz di Tizio, em sua tese apresentada à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP). Dados atuais Anuário de 2015 da Prefeitura de Santo André aponta que o bairro Campestre conta com mais de 14.906 habitantes, entre mulheres (7.923) e homens...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Casa, 2 Quartos para alugar em R. Magalhães Barata, Parque Gerassi, Santo André, SP valor de R$ 2.000,00 no Lugar Certo  15

Casa, 2 Quartos
R. Magalhães Barata, Parque Gerassi, Santo André, SP

Excelente imóvel possuindo 2 dormitórios, sala, cozinha planejada, 2 banheiros sendo 1 lavabo, área de serviço e 2 vagas de garagem cobertas. Ótima localização próximo a padarias, supermercados, sorveteria, parque do Guaraciaba e Avenida Valentim Magalhães. Não perca tempo e agende já a sua visita!!<br><br>Origem e resgate histórico O bairro de Santo André surgiu por volta dos anos 70, no ano de 1972. Essas terras que hoje compreendem o então Parque Gerassi pertenciam a Homero Thon e era parte do Sítio dos Ribeiro - que também era chamado de Sítio Cassaquera, tendo seu registro ocorrido em 1856, na Paróquia de São Bernardo. As informações mencionadas constam na obra de Ademir Medici, intitulada: Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens. Como surgiu o nome? É provável que a denominação toponímica esteja relacionada à intenção dos loteadores em seguir a tendência dos bairros "Parque" pela então cidade de Santo André, já emancipada de São Bernardo do Campo, desde o final dos anos 30. O uso do termo "Parque" ainda atende a perspectivas mercadológicas, com intuito de trazer a ideia de agradabilidade do local aos olhos dos habitantes. Primeiros moradores e habitação Os primeiros moradores do bairro se instalaram por essas terras nos anos 70, conforme já mencionado. A população é originária de várias partes da região do ABC, do Estado de São Paulo, bem como, de localidades brasileiras. Dados atuais O bairro possui mais de 8.438 habitantes, mas esses dados incluem ainda o bairro de Centreville, conforme Anuário de 2015 da Prefeitura de Santo André, com base em dados de 2014. As informações apuradas pela prefeitura levam em conta essas duas localidades juntas. Portanto, desse total de habitantes citado no documento, vale considerar que: " 4.103 habitantes - corresponde a quantia de homens; " 4.335 habitantes- corresponde a quantia de mulheres; A faixa etária predominante nas localidades citadas no estudo compreende em sua maioria um público jovem. Observe os dados abaixo: " Pessoas entre 20 e 29 anos correspondem a 1.595 habitantes; " Na sequência, está a camada da população entre 30 a 39, com 1.378 habitantes; " Em terceiro lugar, se localiza a população entre 40 a 49 anos, com 1.264 habitantes; Vale pontuar que a população com mais de 60 anos contempla 644 pessoas no total. Além disso, o relatório desenvolvido pela Prefeitura de Santo André, no caso, aponta a existência de cerca de 2.421 domicílios na região. Ainda de acordo com as informações contidas no Anuário de 2015, Centreville e Parque Gerassi possuem renda familiar mensal per capita de R$ 1.039,95, aproximadamente. O levantamento também traz informações sobre o nível de escolaridade da população residente na região observada. Confira abaixo as informações colhidas: o Sem instrução...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Sala para alugar em R. Senador Fláquer, Centro, Santo André, SP valor de R$ 440,00 no Lugar Certo  5

Sala
R. Senador Fláquer, Centro, Santo André, SP

Excelente sala comercial, ampla e com 1 WC. Localizada no coração de Santo André, próximo ao calçadão Oliveira Lima com lojas e restaurantes, Padaria Central, bancos, academias, escolas, fácil acesso ao transporte público (trólebus, ônibus e trem). Ligue e Agende sua visita. "Nunca é tarde para ter um novo objetivo ou sonhar um sonho novo." C.S.Lewis<br><br>Origem e resgate histórico Como na história e origem de muitas cidades, o povoamento pode surgir por meio de vários fatores: ao redor de uma fábrica, fazenda, praça ou de uma estação de trem, como ocorreu, justamente, no Centro de Santo André. Os aspectos históricos da região estão intimamente ligados às primeiras habitações que surgiram nos arredores da estação ferroviária da São Paulo Railway, no caso, a estação de São Bernardo. Esses acontecimentos sucederam de 1867 ao final do século 19. Nesse período, a região central de Santo André ganhava forma e, depois, se tornou um distrito importante da então cidade de São Bernardo. Como surgiu o nome? A partir da primeira década do século 20, a área que hoje compreende o Centro receberia o nome de Distrito de Santo André, integrante do município de São Bernardo. Com a emancipação da cidade, no final dos anos 30, essa região se tornou o Centro do município recém-criado e uma das localidades mais importantes e geradoras de renda e emprego da região. Dessa forma, surgiu a denominação atual. Primeiros moradores e habitação Por volta do final do século 19, as primeiras áreas ao redor da estação ferroviária de São Bernardo começaram a ser povoadas. O Centro, o então bairro da estação, era um caminho de fácil acesso a pontos importantes para a mobilidade na época, como a estrada do Oratório e o Caminho do Pilar, segundo Ademir Medici, autor da obra "Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens". As primeiras ruas do bairro, que nasceu às margens da ferrovia, dividiam espaço entre casas e pequenas instalações fabris, especialmente, a partir de 1912. Loteamentos no bairro No século 20, o território que hoje abriga o Centro ganharia o loteamento da Vila Flaquer, o que favoreceu o povoamento local e, consequentemente, a expansão do bairro. Dessa forma, em 1912, verificou-se o surgimento do primeiro conglomerado habitacional operário da região, o que atraiu populações interessadas em se estabelecer naquelas terras. Ainda hoje o Centro da cidade é um espaço dinâmico, repleto de comércio popular diverso, com presença de grandes redes do varejo, mas também abriga imóveis residenciais. Dados atuais Com renda média familiar per capita em torno de R$ 4.017,33, entre as mais altas da cidade, o Centro tem população estimada em 3.788. Desses índices, o bairro conta com cerca de 2.053 mulheres e, no caso, aproximadamente 1.735 homens entre os índices populacionais. Os dados fazem parte do Anuário de 2...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Casa, 3 Quartos para alugar em R. Almirante Tamandaré, Centro, Santo André, SP valor de R$ 3.385,00 no Lugar Certo  15

Casa, 3 Quartos
R. Almirante Tamandaré, Centro, Santo André, SP

Excelente imóvel localizado no Centro de Santo André com três dormitórios sendo um com suíte, quatro banheiros sendo uma suíte, dois banheiros sociais e um lavabo, sala, cozinha com gabinete, área de serviço coberta e três vagas de garagem cobertas. Ótima localização, próximo da Avenida Ramiro Colleoni e Avenida Portugal. Venha conferir!<br><br>Origem e resgate histórico Como na história e origem de muitas cidades, o povoamento pode surgir por meio de vários fatores: ao redor de uma fábrica, fazenda, praça ou de uma estação de trem, como ocorreu, justamente, no Centro de Santo André. Os aspectos históricos da região estão intimamente ligados às primeiras habitações que surgiram nos arredores da estação ferroviária da São Paulo Railway, no caso, a estação de São Bernardo. Esses acontecimentos sucederam de 1867 ao final do século 19. Nesse período, a região central de Santo André ganhava forma e, depois, se tornou um distrito importante da então cidade de São Bernardo. Como surgiu o nome? A partir da primeira década do século 20, a área que hoje compreende o Centro receberia o nome de Distrito de Santo André, integrante do município de São Bernardo. Com a emancipação da cidade, no final dos anos 30, essa região se tornou o Centro do município recém-criado e uma das localidades mais importantes e geradoras de renda e emprego da região. Dessa forma, surgiu a denominação atual. Primeiros moradores e habitação Por volta do final do século 19, as primeiras áreas ao redor da estação ferroviária de São Bernardo começaram a ser povoadas. O Centro, o então bairro da estação, era um caminho de fácil acesso a pontos importantes para a mobilidade na época, como a estrada do Oratório e o Caminho do Pilar, segundo Ademir Medici, autor da obra "Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens". As primeiras ruas do bairro, que nasceu às margens da ferrovia, dividiam espaço entre casas e pequenas instalações fabris, especialmente, a partir de 1912. Loteamentos no bairro No século 20, o território que hoje abriga o Centro ganharia o loteamento da Vila Flaquer, o que favoreceu o povoamento local e, consequentemente, a expansão do bairro. Dessa forma, em 1912, verificou-se o surgimento do primeiro conglomerado habitacional operário da região, o que atraiu populações interessadas em se estabelecer naquelas terras. Ainda hoje o Centro da cidade é um espaço dinâmico, repleto de comércio popular diverso, com presença de grandes redes do varejo, mas também abriga imóveis residenciais. Dados atuais Com renda média familiar per capita em torno de R$ 4.017,33, entre as mais altas da cidade, o Centro tem população estimada em 3.788. Desses índices, o bairro conta com cerca de 2.053 mulheres e, no caso, aproximadamente 1.735 homens entre os índices populacionais. Os dados fazem parte do Anuário de 2015, da Prefe...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Casa, 1 Quarto para alugar em R. Carijós, Vila Linda, Santo André, SP valor de R$ 1.200,00 no Lugar Certo  14

Casa, 1 Quarto
R. Carijós, Vila Linda, Santo André, SP

Casa com ótimo acabamento, boa localização, proxima de comércio, escola e transporte, caso tenha interesse entre em contato no telefone : 4996-8700<br><br>Origem e resgate histórico O bairro nasceu, de fato, cerca de 10 anos depois da emancipação da jovem cidade de Santo André. Em 1938, o município já não faria mais parte de São Bernardo (SP). Como surgiu o nome? Não se tem dados concretos sobre a origem do nome, porém a adoção do termo "Vila" é amplamente utilizada em outras localidades paulistas e de outras partes do Brasil. Primeiros moradores e habitação O bairro é composto por população proveniente de várias partes da região do ABC, assim como do Estado de São Paulo e do Brasil Loteamentos no bairro O território que hoje abriga a Vila Linda, durante os primeiros loteamentos, fazia divisa com outras áreas até os anos 70. A partir da década de 90, localidades vizinhas passaram a integrar o bairro. Os dados são citados por Iberê Luiz Di Tizio, em sua tese: "Santo André causa toponímica na denominação de seus bairros", apresentada à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (Universidade de São Paulo), em 2009. Dados atuais O bairro conta com 9.714 habitantes, segundo dados do anuário de 2015, realizado pela Prefeitura de Santo André, com base em informações do ano de 2014. O levantamento apurou resultados socioeconômicas e populacionais da cidade. Quanto à Vila Linda, desse índice: " 5.045 habitantes (população feminina); " 4.669 habitantes (população masculina); Quanto às informações socioeconômicas, a renda mensal média familiar (per capita) é de R$ 1.365,49. Lembrando que o valor é obtido por meio da quantidade do rendimento individual de cada membro da família e, dessa forma, o resultado é dividido pela quantidade de todos os moradores da casa. As faixas etárias e respectivos índices populacionais, conforme os dados colhidos pelo anuário: " Cerca de 1.753 habitantes (grupo de pessoas entre 20 a 29 anos); " Cerca de 1.506 habitantes (grupo de pessoas entre 30 a 39 anos); " Cerca de 1.482 habitantes (grupo de pessoas entre 40 a 49 anos); " Cerca de 1.260 habitantes (grupo de pessoas entre 50 a 59 anos); " Cerca de 1.233 habitantes (grupo de pessoas com 60 anos ou mais); As demais faixas etárias observadas: " Cerca de 712 habitantes (grupo de pessoas entre 15 a 19 anos); " Cerca de 654 habitantes (grupo de pessoas entre 10 a 14 anos); " Cerca de 576 habitantes (grupo de pessoas entre 05 a 09 anos); " Cerca de 540 habitantes (grupo de pessoas entre 0 a 04 anos); O levantamento ainda traz informações sobre o nível de escolaridade da população residente. Confira abaixo as informações: o Sem instrução ou ensino fundamental incompleto = 3.355 habitantes; o Com ensino fundamental completo ou ensino médio incompleto= 1.465 habitantes; ...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Sala para alugar em Al. São Caetano, Jardim, Santo André, SP valor de R$ 850,00 no Lugar Certo  5

Sala
Al. São Caetano, Jardim, Santo André, SP

Excelente Sala Comercial Campestre/SA - sala com aproximadamente 45m², 1 wc. Localizada no centro comercial da região, transporte publico, padaria, restaurante, drogaria, pizzaria, pastelaria e com fácil acesso para região de São Caetano. Agende sua visita!!!!<br><br>Origem e resgate histórico Criado em 1925, o Jardim é um dos bairros mais antigos e tradicionais de Santo André. O território surgiu com o objetivo de atrair a parcela com maior nível de escolaridade na época, como funcionários graduados das fábricas e empresas nos arredores, como Black & Decker, Rhodia, Armco e Nordon, por exemplo. Além disso, o bairro Jardim foi uma das primeiras configurações de planejamento urbano da cidade. As informações são citadas na obra de Ademir Medici, "Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens". Como surgiu o nome? O bairro foi parcialmente inspirado no conceito urbanístico de Ebenezer Howard, no caso, o criador do termo Cidade Jardim (Garden City), do final do século 19. A ideia de Howard, basicamente, consiste em estabelecer núcleos urbanos e residências em meio à natureza, com qualidade de vida e próximos à região central da cidade. Dessa forma, justifica-se a escolha da denominação "Jardim" para o bairro de Santo André, pois foi inspirado nesse conceito. Primeiros moradores e habitação Os primeiros moradores da localidade, como citado anteriormente, eram funcionários das fábricas com alto grau de escolaridade, além de suas famílias. As áreas loteadas traziam residências ocupadas por engenheiros técnicos e supervisores de empresas como Black & Decker e Rhodia, dentre os quais alguns estrangeiros. Além do bairro Jardim, Utinga e Campestre eram denominadas como "habitação burguesa" pela própria empresa responsável pela comercialização dos lotes. Os dados constam no livro de Medici. E das recordações do bairro, a obra ainda relata as antigas festas juninas que integravam as pessoas nas ruas "calmas e tranquilas", conforme depoimento de alguns moradores. Loteamentos no bairro Nos anos 20, os loteadores, no caso a Família Pujol - que viabilizou outros loteamentos de bairros em Santo André -, buscou oferecer planejamento urbano para os futuros moradores. A população acompanhou o surgimento da avenida Industrial, que abrigaria essas fábricas e ainda hoje representa uma das vias mais importantes da cidade. Dados atuais O bairro Jardim tem população estimada em mais de 8.405 habitantes. Desse total, 3.937 correspondem aos homens e 4.467 é o índice aproximado de mulheres residentes no bairro. As informações fazem parte do Anuário 2015 da Prefeitura de Santo André, e as informações são baseadas em dados de 2014. O bairro Jardim tem maior predominância de população idosa, com mais de 1.753 habitantes com 60 anos ou mais. Na sequência, as faixas etárias com ...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Apartamento, 2 Quartos para alugar em R. Oratório, Jardim Ana Maria, Santo André, SP valor de R$ 1.600,00 no Lugar Certo  14

Apartamento, 2 Quartos
R. Oratório, Jardim Ana Maria, Santo André, SP

Apartamento sem condomínio, 2 quartos,1 banheiro, sala, cozinha, área de serviço e 1 vaga na garagem coberta, próximo ao comércio, ótima localização. Agende sua visita!<br><br>Origem e resgate histórico Criado em 1956, o bairro Jardim Ana Maria fazia parte da fazenda Oratório, no final do século 19 e início do século 20. As terras da fazenda eram extensas, seguiam além do território que hoje compreende Santo André e, de fato, chegavam a bairros da zona leste de São Paulo e também até a cidade de Mauá, no ABC Paulista. No início do século 20, o terreno que atualmente faz parte do Jardim Ana Maria passou a pertencer à fazenda Juta. O propósito era estabelecer uma fábrica na região. A área foi herdada por Nestor de Barros. As informações constam na tese de Iberê Luiz Di Tizio, "Santo André causa toponímica na denominação de seus bairros", apresentada à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, em 2009. Como surgiu o nome? Quanto aos aspectos toponímicos, provavelmente o bairro integra a lista de outras localidades as quais os nomes surgiram em homenagem a parentes e demais familiares dos donos das terras ou dos responsáveis pelos primeiros loteamentos, segundo Iberê Luiz Di Tizio. No caso do bairro, é provável que o nome empregado seja uma referência a uma das filhas de Barros, Ana Maria. Primeiros moradores e habitação Na década de 40, o então proprietário do terreno decide iniciar o loteamento. Porém foi a partir da metade dos anos 50 que a localidade iniciou seu processo de urbanização, com abertura de ruas e aumento populacional. Dos anos 40 ao fim dos anos 50, notou-se uma demora em incentivar o loteamento, pois os responsáveis pelas terras almejavam estabelecer habitações de alto nível, com lotes extensos e sem caráter popular. E não foi tão fácil atrair a população. Loteamentos no bairro Em 1956 e 1957, de fato, pode ser considerado o período em que o bairro intensificou o loteamento, incentivado pelo loteador Raul de Barros. Vale ressaltar que nessa época, Nestor de Barros também realizou o desejo em dar o nome de cada uma de suas filhas aos três loteamentos das terras: Ana Maria de Barros, Silvia Maria de Barros e Sonia Maria de Barros. No caso, nos anos 70, é importante pontuar que os loteamentos Silvia Maria de Barros e Sonia Maria de Barros foram incorporados ao Jardim Ana Maria. Dados atuais O Jardim Ana Maria possui mais de 5.111 habitantes, de acordo com informações do Anuário de 2015, da Prefeitura de Santo André, com base em dados do ano de 2014. Além disso, desse total: " 2.670 pessoas correspondem às mulheres; " 2.441 pessoas correspondem aos homens; Outros dados obtidos pelo levantamento municipal de 2015 ainda revelaram: " Renda média mensal familiar per capita de R$ 1.296,40. Esse índice corresponde a soma de toda a renda bruta individual de cada membro da família e ...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Casa, 3 Quartos para alugar em R. Vitoria Régia, Campestre, Santo André, SP valor de R$ 8.000,00 no Lugar Certo  30

Casa, 3 Quartos
R. Vitoria Régia, Campestre, Santo André, SP

Excelente Casa Térrea Campestre/SA - 03 dormitórios(sendo 1 suíte master, sala de estar e jantar ampla em L, escritório, copa e 2 cozinhas(sendo uma forno a lenha), wc social, lavabo, área de serviço, varanda ampla, garagem para 7 carros. Edícula nos fundos 01 dormitório, sala, cozinha, wc social, área de serviço, salão amplo com 02 wcs e quintal. Ótimo imóvel para casa de repouso ou clinica. ¿Os anos ensinam muitas coisas que os dias jamais chegam a conhecer¿ Ralph Waldo Emerson<br><br>Origem e resgate histórico As primeiras origens do território que hoje compreende o bairro Campestre se localizam no início dos anos 20, do século passado. Lembrando que nessa época, a cidade fazia parte de São Caetano. O município de Santo André foi emancipado no final dos anos 30. A área que atualmente abriga o tradicional bairro Campestre era composta por terras pertencentes ao Nhonhô Maria, que se chamava Antonio Miguel Maria, segundo a obra de Ademir Medici, autor de "Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens". Além disso, curiosamente, entre a população de Campestre havia um morador bastante popular na época, especialmente para quem vivia na região de São Caetano. No caso, se tratava do curandeiro Vicente Rodrigues Vieira. Sua propriedade atraída muitas pessoas interessada em seus atendimentos espirituais. Ele morreu nos anos 30, aos 52 anos. Como surgiu o nome? O nome do bairro se originou devido à presença de vegetação e mata que aos poucos deram espaço a loteamentos, em meio à arborização. Um dos intuitos dos primeiros habitantes e loteadores, de fato, eram criar um bairro repleto de casas do campo. Primeiros moradores e habitação Nessa época, a família Pujol realizava loteamentos em várias partes da cidade, inclusive no bairro Campestre. A premissa principal era estabelecer bairros nobres, voltados à camada da sociedade mais escolarizada na época. No período, os Pujol colocaram em prática um sistema de transporte eficaz para aqueles tempos, o bonde a vapor que ligava a região às estações ferroviárias. O objetivo era atrair populações interessadas em se estabelecer por lá. Loteamentos no bairro Ao longo dos anos, o local foi dividido em terrenos nos arredores do rio Tamanduateí. O bairro surgiu como um ponto de passagem de quem se destinava a ir a São Caetano, que juntamente com Santo André fazia parte de São Bernardo. A partir de 1925, data dos primeiros loteamentos, Campestre foi crescendo e se tornou uma das primeiras configurações do cenário urbano da cidade. Além dos loteamentos, surgiram as avenidas D.Pedro 2º e Industrial, um ponto marcante quanto às instalações de empresas na região, como a Black & Decker, como menciona Iberê Luiz di Tizio, em sua tese apresentada à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP). Dados atuais Anu...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Casa, 4 Quartos para alugar em R. Laura, Centro, Santo André, SP valor de R$ 4.500,00 no Lugar Certo  24

Casa, 4 Quartos
R. Laura, Centro, Santo André, SP

Casa comercial para locação com 260m² de terreno 213m² construida, 03 dormitórios, sendo 1 suite com hidromassagem, living amplo com 02 ambientes, piso frio, 3 WC social, cozinha, área de serviço, quintal e 6 vagas na garagem. Edicula nos fundos com 01 dormitório, WC, cozinha e área de serviço.<br><br>Origem e resgate histórico Como na história e origem de muitas cidades, o povoamento pode surgir por meio de vários fatores: ao redor de uma fábrica, fazenda, praça ou de uma estação de trem, como ocorreu, justamente, no Centro de Santo André. Os aspectos históricos da região estão intimamente ligados às primeiras habitações que surgiram nos arredores da estação ferroviária da São Paulo Railway, no caso, a estação de São Bernardo. Esses acontecimentos sucederam de 1867 ao final do século 19. Nesse período, a região central de Santo André ganhava forma e, depois, se tornou um distrito importante da então cidade de São Bernardo. Como surgiu o nome? A partir da primeira década do século 20, a área que hoje compreende o Centro receberia o nome de Distrito de Santo André, integrante do município de São Bernardo. Com a emancipação da cidade, no final dos anos 30, essa região se tornou o Centro do município recém-criado e uma das localidades mais importantes e geradoras de renda e emprego da região. Dessa forma, surgiu a denominação atual. Primeiros moradores e habitação Por volta do final do século 19, as primeiras áreas ao redor da estação ferroviária de São Bernardo começaram a ser povoadas. O Centro, o então bairro da estação, era um caminho de fácil acesso a pontos importantes para a mobilidade na época, como a estrada do Oratório e o Caminho do Pilar, segundo Ademir Medici, autor da obra "Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens". As primeiras ruas do bairro, que nasceu às margens da ferrovia, dividiam espaço entre casas e pequenas instalações fabris, especialmente, a partir de 1912. Loteamentos no bairro No século 20, o território que hoje abriga o Centro ganharia o loteamento da Vila Flaquer, o que favoreceu o povoamento local e, consequentemente, a expansão do bairro. Dessa forma, em 1912, verificou-se o surgimento do primeiro conglomerado habitacional operário da região, o que atraiu populações interessadas em se estabelecer naquelas terras. Ainda hoje o Centro da cidade é um espaço dinâmico, repleto de comércio popular diverso, com presença de grandes redes do varejo, mas também abriga imóveis residenciais. Dados atuais Com renda média familiar per capita em torno de R$ 4.017,33, entre as mais altas da cidade, o Centro tem população estimada em 3.788. Desses índices, o bairro conta com cerca de 2.053 mulheres e, no caso, aproximadamente 1.735 homens entre os índices populacionais. Os dados fazem parte do Anuário de 2015, da Prefeitura de Santo André, com base em informaçõe...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Sala para alugar em R. Padre Manoel de Paiva, Jardim, Santo André, SP valor de R$ 700,00 no Lugar Certo  6

Sala
R. Padre Manoel de Paiva, Jardim, Santo André, SP

Excelente sala comercial de 12m² localizada no bairro Jardim. Ótima localização, próximo da Avenida Dom Pedro II e Rua das Figueiras. Venha conferir!<br><br>Origem e resgate histórico Criado em 1925, o Jardim é um dos bairros mais antigos e tradicionais de Santo André. O território surgiu com o objetivo de atrair a parcela com maior nível de escolaridade na época, como funcionários graduados das fábricas e empresas nos arredores, como Black & Decker, Rhodia, Armco e Nordon, por exemplo. Além disso, o bairro Jardim foi uma das primeiras configurações de planejamento urbano da cidade. As informações são citadas na obra de Ademir Medici, "Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens". Como surgiu o nome? O bairro foi parcialmente inspirado no conceito urbanístico de Ebenezer Howard, no caso, o criador do termo Cidade Jardim (Garden City), do final do século 19. A ideia de Howard, basicamente, consiste em estabelecer núcleos urbanos e residências em meio à natureza, com qualidade de vida e próximos à região central da cidade. Dessa forma, justifica-se a escolha da denominação "Jardim" para o bairro de Santo André, pois foi inspirado nesse conceito. Primeiros moradores e habitação Os primeiros moradores da localidade, como citado anteriormente, eram funcionários das fábricas com alto grau de escolaridade, além de suas famílias. As áreas loteadas traziam residências ocupadas por engenheiros técnicos e supervisores de empresas como Black & Decker e Rhodia, dentre os quais alguns estrangeiros. Além do bairro Jardim, Utinga e Campestre eram denominadas como "habitação burguesa" pela própria empresa responsável pela comercialização dos lotes. Os dados constam no livro de Medici. E das recordações do bairro, a obra ainda relata as antigas festas juninas que integravam as pessoas nas ruas "calmas e tranquilas", conforme depoimento de alguns moradores. Loteamentos no bairro Nos anos 20, os loteadores, no caso a Família Pujol - que viabilizou outros loteamentos de bairros em Santo André -, buscou oferecer planejamento urbano para os futuros moradores. A população acompanhou o surgimento da avenida Industrial, que abrigaria essas fábricas e ainda hoje representa uma das vias mais importantes da cidade. Dados atuais O bairro Jardim tem população estimada em mais de 8.405 habitantes. Desse total, 3.937 correspondem aos homens e 4.467 é o índice aproximado de mulheres residentes no bairro. As informações fazem parte do Anuário 2015 da Prefeitura de Santo André, e as informações são baseadas em dados de 2014. O bairro Jardim tem maior predominância de população idosa, com mais de 1.753 habitantes com 60 anos ou mais. Na sequência, as faixas etárias com maior índice populacional são as seguintes: " De 30 a 39 anos: 1.296 habitantes; " De 40 a 49 anos:...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Loja para alugar em Al. Vieira de Carvalho, Santa Teresinha, Santo André, SP valor de R$ 2.700,00 no Lugar Certo  19

Loja
Al. Vieira de Carvalho, Santa Teresinha, Santo André, SP

Excelente salão comercial de 65m² em Santa Teresinha. Ideal para restaurantes, possuindo um salão, uma cozinha e dois banheiros. Ótima localização, próximo de comercios em geral. Venha conferir!<br><br>Origem e resgate histórico A história do bairro teve início por volta de 1927. E nessa época, o território que hoje compreende a localidade se chamava Torrinha. A origem do bairro Santa Terezinha está bem ligada à instalação do matadouro da família Martinelli e da empresa Rhodia, em 1919, do setor químico. Esses dois fatores foram determinantes para os primeiros loteamentos. Com menos de uma década de existência, o bairro já contava com energia elétrica e também recebeu a primeira agência dos Correios, em 1940. As informações constam na tese de Iberê Luiz Di Tizio: Santo André causa toponímica na denominação de seus bairros, apresentada à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, da USP (Universidade de São Paulo), em 2009. Como surgiu o nome? A denominação toponímica foi inspirada na construção da Igreja de Santa Terezinha, um dos grandes marcos do então bairro. Inclusive, a igreja contava com missas em húngaro atendendo a imigrantes da Hungria instalados na região. Primeiros moradores e habitação Os primeiros moradores faziam parte da comunidade eslava, húngara e italiana, mas também havia população proveniente de várias partes da região do ABC, assim como do Estado de São Paulo e do Brasil. Havia ainda migrantes de Socorro, no interior de São Paulo. Porém é importante ressaltar que boa parte da população foi atraída ao local em virtude da presença da Rhodia, como uma oportunidade de renda e emprego. Loteamentos no bairro Os loteamentos iniciais foram estabelecidos pela Sociedade Territorial Estação de São Bernardo. Os primeiros anúncios de vendas de terras traziam condições de pagamento à vista ou em parcelas a serem pagas em até quatro anos, com "prestações mínimas", conforme consta na obra de Di Tizio. O anúncio ainda enfatizava a "valorização das terras". Dados atuais O bairro Santa Terezinha conta com 6.263 habitantes, segundo dados do anuário de 2015, realizado pela Prefeitura de Santo André, com base em informações do ano de 2014. O levantamento apurou resultados socioeconômicas e populacionais sobre os bairros da cidade. Quanto às informações socioeconômicas, a renda mensal média familiar (per capita) é de R$ 1.639,10. Lembrando que o valor é obtido por meio da quantidade do rendimento individual de cada membro da família e, dessa forma, o resultado é dividido pela quantidade de todos os moradores da casa. O anuário ainda aponta as cinco faixas etárias com os maiores índices populacionais observados, conforme os dados colhidos pelo anuário municipal: " Cerca de 1.087 habitantes (grupo de pessoas entre 20 a 29 anos); " Cerca de 1.050 habitantes (grupo de pessoas entre 30 a 39 anos); ...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Sala para alugar em R. Japão, Parque das Nações, Santo André, SP valor de R$ 750,00 no Lugar Certo  12

Sala
R. Japão, Parque das Nações, Santo André, SP

Sala comercial com 26m² de área útil, muito bem localizada na Rua Japão, toda em piso frio com banheiro privativo. Agende sua visita! <br><br>Origem e resgate histórico A localidade que hoje compreende o Parque das Nações integrava a fazenda do Oratório. As informações são citadas na tese de Iberê Luiz Di Tizio (Santo André causa toponímica na denominação de seus bairros). A tese foi apresentada à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (Universidade de São Paulo), no ano de 2009. Como surgiu o nome? É provável que seja justificada essa denominação toponímica ao fato de Santo André ser um município com diversidade cultural. Contudo, é também importante ressaltar que o nome se deve à presença de habitantes europeus por essas terras. Primeiros moradores e habitação Os primeiros habitantes, de fato, eram imigrantes europeus, mas o bairro também atraiu populações de várias partes do Estado de São Paulo e também do Brasil. Loteamentos no bairro Os primeiros loteamentos surgiram por volta dos anos 20, em 1925. As primeiras residências também pertenciam a populações da região de Santos, que buscavam se estabelecer na cidade, por conta do clima tido como ameno. Dados atuais Com mais de 15.218 habitantes, um dos maiores índices populacionais da cidade, o Parque das Nações conta com 8.109 habitantes (mulheres) e 7.109 (homens). Os dados integram o anuário de 2015, realizado pela Prefeitura de Santo André, com base em dados do ano de 2014. O levantamento apurou informações socioeconômicas e populacionais sobre os bairros da cidade. Quanto às informações socioeconômicas, a renda mensal média familiar (per capita) é de R$ 1.708,61. Lembrando que o valor é obtido por meio da quantidade do rendimento individual de cada membro da família e, dessa forma, o resultado é dividido pela quantidade de todos os moradores da casa. Para isso, é preciso incluir todos os moradores do imóvel que sejam economicamente ativos ou não. Lembrando que as informações socioeconômicas, demográficas e populacionais foram colhidas no ano de 2014. As três faixas etárias com maior índice populacional, conforme os dados colhidos pelo anuário são as seguintes: " 2.821 habitantes (grupo de pessoas com 60 anos ou mais); " 2.483 habitantes (grupo de pessoas entre 20 a 29 anos); " 2.302 habitantes (grupo de pessoas entre 30 a 39 anos); Em todo caso, as demais faixas etárias observadas: o 2.228 habitantes (grupo de pessoas entre 40 a 49 anos); o 2.131 habitantes (grupo de pessoas entre 50 a 59 anos); o 968 habitantes (grupo de pessoas entre 15 a 19 anos); o 854 habitantes (grupo de pessoas entre 10 a 14 anos); o 719 habitantes (grupo de pessoas entre 05 a 09 anos); o 714 habitantes (grupo de pessoas entre 0 a 04 anos); O levantamento ainda traz informações sobre o nível de escolaridade da população residente no Parque das Nações. Confira ab...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros