15 Galpões para alugar em Santo André - SP

Refinar busca
15 Resultados encontrados
Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Galpão para alugar em R. Siqueira Campos, Centro, Santo André, SP valor de R$ 10.000,00 no Lugar Certo  8

Galpão
R. Siqueira Campos, Centro, Santo André, SP

Excelente galpão de 250m² localizado no Centro de Santo André. Possui dois banheiros e escritório. Ótima localização, próximo da Perimetral, Avenida Ramiro Colleoni e Avenida Portugal. Venha conferir!<br><br>Origem e resgate histórico Como na história e origem de muitas cidades, o povoamento pode surgir por meio de vários fatores: ao redor de uma fábrica, fazenda, praça ou de uma estação de trem, como ocorreu, justamente, no Centro de Santo André. Os aspectos históricos da região estão intimamente ligados às primeiras habitações que surgiram nos arredores da estação ferroviária da São Paulo Railway, no caso, a estação de São Bernardo. Esses acontecimentos sucederam de 1867 ao final do século 19. Nesse período, a região central de Santo André ganhava forma e, depois, se tornou um distrito importante da então cidade de São Bernardo. Como surgiu o nome? A partir da primeira década do século 20, a área que hoje compreende o Centro receberia o nome de Distrito de Santo André, integrante do município de São Bernardo. Com a emancipação da cidade, no final dos anos 30, essa região se tornou o Centro do município recém-criado e uma das localidades mais importantes e geradoras de renda e emprego da região. Dessa forma, surgiu a denominação atual. Primeiros moradores e habitação Por volta do final do século 19, as primeiras áreas ao redor da estação ferroviária de São Bernardo começaram a ser povoadas. O Centro, o então bairro da estação, era um caminho de fácil acesso a pontos importantes para a mobilidade na época, como a estrada do Oratório e o Caminho do Pilar, segundo Ademir Medici, autor da obra "Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens". As primeiras ruas do bairro, que nasceu às margens da ferrovia, dividiam espaço entre casas e pequenas instalações fabris, especialmente, a partir de 1912. Loteamentos no bairro No século 20, o território que hoje abriga o Centro ganharia o loteamento da Vila Flaquer, o que favoreceu o povoamento local e, consequentemente, a expansão do bairro. Dessa forma, em 1912, verificou-se o surgimento do primeiro conglomerado habitacional operário da região, o que atraiu populações interessadas em se estabelecer naquelas terras. Ainda hoje o Centro da cidade é um espaço dinâmico, repleto de comércio popular diverso, com presença de grandes redes do varejo, mas também abriga imóveis residenciais. Dados atuais Com renda média familiar per capita em torno de R$ 4.017,33, entre as mais altas da cidade, o Centro tem população estimada em 3.788. Desses índices, o bairro conta com cerca de 2.053 mulheres e, no caso, aproximadamente 1.735 homens entre os índices populacionais. Os dados fazem parte do Anuário de 2015, da Prefeitura de Santo André, com base em informações coletadas no ano de 2014. Ainda sobre o perfil populacional abordado no estudo municipal, e...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Galpão para alugar em R. Manoel Ferraz, Vila Humaitá, Santo André, SP valor de R$ 7.500,00 no Lugar Certo  7

Galpão
R. Manoel Ferraz, Vila Humaitá, Santo André, SP

Ótimo galpão localizado na região da VIla Humaita, possuindo 350m² de vão livre, força trifasica, pé direito de 5,5m, mezanino, 2 banheiros e 1 copa. Não perca tempo e agende a sua visita!<br><br>Origem e resgate histórico No passado, o território que hoje abriga a Vila Humaitá integrava o famoso Sítio dos Ribeiros, que foi registrado na Paróquia de São Bernardo, por volta do ano de 1856. Essas informações são citadas por Iberê Luiz Di Tizio, em sua tese: "Santo André causa toponímica na denominação de seus bairros", apresentada à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, da USP (Universidade de São Paulo), em 2009. Essas terras teriam sido adquiridas no século 19 por Antônio Queirós dos Santos. A filha dele, Jovita, obviamente herdou a propriedade e, no século 20, Cincinato Reichert, o esposo da herdeira, loteou as terras que deram origem ao bairro. A Vila Humaitá, então, nasceu em 1932. Como surgiu o nome? Não se tem dados concretos sobre a denominação do bairro Vila Humaitá. De todo modo, porém vale pontuar que a denominação toponímica "Vila" adotada, de fato, é bem usual e empregada por outras localidades da região e de todo o Brasil. Primeiros moradores e habitação O bairro Vila Humaitá é composto por população proveniente de várias partes da região do ABC, assim como do Estado de São Paulo e do Brasil, objetivada a construir uma vida na localidade. Dados atuais A Vila Humaitá conta com 4.779 habitantes, segundo dados do anuário de 2015, realizado pela Prefeitura de Santo André, com base em informações do ano de 2014. O levantamento apurou resultados socioeconômicos e populacionais sobre os bairros da cidade. Do índice populacional registrado, a localidade conta com aproximadamente 2.497 habitantes (correspondentes ao público feminino) e cerca de 2.282 habitantes (correspondentes ao público masculino). O bairro ainda conta com aproximadamente 1.610 domicílios particulares permanentes ocupados, conforme o anuário. Quanto às informações socioeconômicas, a renda mensal média familiar (per capita) é de R$ 1.600,12. Lembrando que o valor é obtido por meio da quantidade do rendimento individual de cada membro da família e, dessa forma, o resultado é dividido pela quantidade de todos os moradores da casa. O anuário ainda aponta as faixas etárias e respectivos índices populacionais observados, conforme os dados colhidos pelo anuário municipal: " Cerca de 838 habitantes (grupo de pessoas entre 20 a 29 anos); " Cerca de773 habitantes (grupo de pessoas entre 30 a 39 anos); " Cerca de 745 habitantes (grupo de pessoas entre 40 a 49 anos); " Cerca de 661 habitantes (grupo de pessoas com 60 anos ou mais); " Cerca de 610 habitantes (grupo de pessoas entre 50 a 59 anos); Observe ainda as demais faixas etárias: " Cerca de 330 habitantes (grupo de pessoas entre 15 a 19 anos); " Cerc...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Galpão para alugar em R. Pereira Barreto, Paraíso, Santo André, SP valor de R$ 62.000,00 no Lugar Certo  23

Galpão
R. Pereira Barreto, Paraíso, Santo André, SP

Excelente galpão comercial na Av. Pereira Barreto indicado para empresas que buscam um imóvel com grande visibilidade e fluxo de veículos. Ótima indicação para loja e concessionária de veículos, centro automotivo, estética automotiva, Pet Shop, Academia, loja de Móveis e Colchões, etc. Imóvel possuindo 3.400m² de área construída e 3.250m² de terreno. Oportunidade única, agende a sua visita!!! ¿É justamente a possibilidade de realizar um sonho que torna a vida interessante¿ Paulo Coelho.<br><br>Origem e resgate histórico Por volta anos 20 foi erguida a igreja Nossa Senhora do Paraíso em território que abrigaria o então bairro Paraíso. Na época, a igreja atraiu moradores interessados em se estabelecer por lá e, de fato, frequentar a igreja. Bem localizado e perto do centro, cerca de 4 km de distância, o bairro tem bons índices de qualidade de vida. Como surgiu o nome? É provável que a denominação toponímica esteja ligada à Igreja Nossa Senhora do Paraíso. Dessa forma, se relaciona a nomes de caráter bíblico. Primeiros moradores e habitação O bairro foi urbanizado e loteado nos anos 60, embora a localidade já tenha habitantes desde os anos 40, aproximadamente, numa região localizada nas proximidades com olarias naqueles tempos. Loteamentos no bairro A urbanização chegou ao bairro por volta dos anos 60, precisamente em 1965. Antes desse período, havia um bairro com características rurais, sem traços de urbanização. Dados atuais A população estimada é de 4.304 habitantes, sendo 2.000 habitantes (população masculina) e 2.304 (população feminina). Os dados fazem parte de anuário municipal da Prefeitura de Santo André de 2015, com em levantamento realizado junto à população em 2014. O estudo traz apontamentos socioeconômicos e demográficos dos bairros da cidade paulista. A renda mensal média per capita do bairro Paraíso gira em torno de R$ 3.778,56, um dos maiores índices entre os bairros da cidade. O valor é obtido por meio da soma de toda a renda individual de cada morador da casa e, em seguida, esse valor é dividido pela quantidade de habitantes do imóvel, incluindo todos os moradores (até quem não tem renda). O levantamento também aponta outros índices como as faixas etárias predominantes. Os grupos com maior prevalência são os seguintes, segundo o anuário: ¢ Pessoas entre de 60 anos = 854 habitantes; ¢ Pessoas entre 40 a 49 anos = 673 habitantes; ¢ Pessoas entre 30 a 39 anos = 669 habitantes; ¢ Pessoas entre 20 a 29 anos = 620 habitantes; Vale pontuar que ao contrário da maioria dos bairros, conforme dados do anuário, o bairro Paraíso tem maior índice de população idosa. Dessa forma, se trata de uma localidade com maior expectativa de vida e índices satisfatórios para a terceira idade. Além desses dados, as populações mais jovens correspondem aos índices abaixo: " Pessoas entre 15 a 19 anos = 260 habitantes; " Pe...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros



Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Galpão para alugar em Av. Industrial, Campestre, Santo André, SP valor de R$ 167.000,00 no Lugar Certo  24

Galpão
Av. Industrial, Campestre, Santo André, SP

Galpão com ótima localização em uma área de 18,000,00m² e 15,080m² de área construída, distribuídas em galpões de várias medidas, piso industrial, estacionamento interno, logística perfeita com rodoanel, Av. do Estado, Anchieta.<br><br>Origem e resgate histórico As primeiras origens do território que hoje compreende o bairro Campestre se localizam no início dos anos 20, do século passado. Lembrando que nessa época, a cidade fazia parte de São Caetano. O município de Santo André foi emancipado no final dos anos 30. A área que atualmente abriga o tradicional bairro Campestre era composta por terras pertencentes ao Nhonhô Maria, que se chamava Antonio Miguel Maria, segundo a obra de Ademir Medici, autor de "Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens". Além disso, curiosamente, entre a população de Campestre havia um morador bastante popular na época, especialmente para quem vivia na região de São Caetano. No caso, se tratava do curandeiro Vicente Rodrigues Vieira. Sua propriedade atraída muitas pessoas interessada em seus atendimentos espirituais. Ele morreu nos anos 30, aos 52 anos. Como surgiu o nome? O nome do bairro se originou devido à presença de vegetação e mata que aos poucos deram espaço a loteamentos, em meio à arborização. Um dos intuitos dos primeiros habitantes e loteadores, de fato, eram criar um bairro repleto de casas do campo. Primeiros moradores e habitação Nessa época, a família Pujol realizava loteamentos em várias partes da cidade, inclusive no bairro Campestre. A premissa principal era estabelecer bairros nobres, voltados à camada da sociedade mais escolarizada na época. No período, os Pujol colocaram em prática um sistema de transporte eficaz para aqueles tempos, o bonde a vapor que ligava a região às estações ferroviárias. O objetivo era atrair populações interessadas em se estabelecer por lá. Loteamentos no bairro Ao longo dos anos, o local foi dividido em terrenos nos arredores do rio Tamanduateí. O bairro surgiu como um ponto de passagem de quem se destinava a ir a São Caetano, que juntamente com Santo André fazia parte de São Bernardo. A partir de 1925, data dos primeiros loteamentos, Campestre foi crescendo e se tornou uma das primeiras configurações do cenário urbano da cidade. Além dos loteamentos, surgiram as avenidas D.Pedro 2º e Industrial, um ponto marcante quanto às instalações de empresas na região, como a Black & Decker, como menciona Iberê Luiz di Tizio, em sua tese apresentada à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP). Dados atuais Anuário de 2015 da Prefeitura de Santo André aponta que o bairro Campestre conta com mais de 14.906 habitantes, entre mulheres (7.923) e homens (6.983). Além disso, a faixa etária com maior índice populacional compreende habitantes com mais de 60 anos (3.109 habita...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Galpão para alugar em R. Jundiaí, Santa Teresinha, Santo André, SP valor de R$ 6.500,00 no Lugar Certo  18

Galpão
R. Jundiaí, Santa Teresinha, Santo André, SP

Galpão industrial 320 m² de área fabril, possui 02 salas e 02 banheiros, possui caixa dágua de reuso com capacidade para 5.000 Lt. Agende sua visita!<br><br>Origem e resgate histórico A história do bairro teve início por volta de 1927. E nessa época, o território que hoje compreende a localidade se chamava Torrinha. A origem do bairro Santa Terezinha está bem ligada à instalação do matadouro da família Martinelli e da empresa Rhodia, em 1919, do setor químico. Esses dois fatores foram determinantes para os primeiros loteamentos. Com menos de uma década de existência, o bairro já contava com energia elétrica e também recebeu a primeira agência dos Correios, em 1940. As informações constam na tese de Iberê Luiz Di Tizio: Santo André causa toponímica na denominação de seus bairros, apresentada à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, da USP (Universidade de São Paulo), em 2009. Como surgiu o nome? A denominação toponímica foi inspirada na construção da Igreja de Santa Terezinha, um dos grandes marcos do então bairro. Inclusive, a igreja contava com missas em húngaro atendendo a imigrantes da Hungria instalados na região. Primeiros moradores e habitação Os primeiros moradores faziam parte da comunidade eslava, húngara e italiana, mas também havia população proveniente de várias partes da região do ABC, assim como do Estado de São Paulo e do Brasil. Havia ainda migrantes de Socorro, no interior de São Paulo. Porém é importante ressaltar que boa parte da população foi atraída ao local em virtude da presença da Rhodia, como uma oportunidade de renda e emprego. Loteamentos no bairro Os loteamentos iniciais foram estabelecidos pela Sociedade Territorial Estação de São Bernardo. Os primeiros anúncios de vendas de terras traziam condições de pagamento à vista ou em parcelas a serem pagas em até quatro anos, com "prestações mínimas", conforme consta na obra de Di Tizio. O anúncio ainda enfatizava a "valorização das terras". Dados atuais O bairro Santa Terezinha conta com 6.263 habitantes, segundo dados do anuário de 2015, realizado pela Prefeitura de Santo André, com base em informações do ano de 2014. O levantamento apurou resultados socioeconômicas e populacionais sobre os bairros da cidade. Quanto às informações socioeconômicas, a renda mensal média familiar (per capita) é de R$ 1.639,10. Lembrando que o valor é obtido por meio da quantidade do rendimento individual de cada membro da família e, dessa forma, o resultado é dividido pela quantidade de todos os moradores da casa. O anuário ainda aponta as cinco faixas etárias com os maiores índices populacionais observados, conforme os dados colhidos pelo anuário municipal: " Cerca de 1.087 habitantes (grupo de pessoas entre 20 a 29 anos); " Cerca de 1.050 habitantes (grupo de pessoas entre 30 a 39 anos); " Cerca de 1.030 habitantes (grupo de ...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Galpão para alugar em R. Pirambóia, Jardim Stella, Santo André, SP valor de R$ 17.000,00 no Lugar Certo  27

Galpão
R. Pirambóia, Jardim Stella, Santo André, SP

Excelente Galpão Jardim Stella/SA - com 823m² de área construída, aproximadamente 580 de área fabril, almoxarifado, 02 vestiários amplos, área de terreno com 1.423m². Mezanino com 03 escritórios, 03 wcs, cozinha e recepção. Área externa com estacionamento para 07 carros e acesso para caminhão. Ótima localização, com fácil acesso Av.Pereira Barreto, Rua Oswaldo Cruz, Rua Valter Garcia, Rua Juquiá e Rua Ibiapava.<br><br>Origem e resgate histórico A área que hoje abriga o Jardim Stella no século 19 fazia parte das terras de Manoel José de Lima, antigo dono de propriedades na região. No local ainda havia olarias que movimentavam economicamente a região. Como surgiu o nome? Não há dados precisos sobre a denominação, mas o uso de "Jardim", de fato cumpre intenção mercadológica, tendo em vista que o nome pode trazer conotação positiva ao ambiente. Essa estratégia tem sido usada por outras localidades Brasil afora. Primeiros moradores e habitação Os primeiros habitantes vieram de várias cidades da região, bem como do Estado de São Paulo e, de fato, de todo o Brasil. Loteamentos no bairro Os primeiros loteamentos traziam a comercialização de 1.200 lotes, sendo que os primeiros 400 lotes foram vendidos imediatamente após distribuição de folhetos em frente a uma loja na região, com base em depoimento de um morador na região. Os folhetos anunciavam loteamentos no Jardim Stella. As informações constam na obra de Ademir Medici (Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens). Dados atuais O Jardim Stella possui cerca de 12.060 habitantes, segundo informações do Anuário de 2015, elaborado pela Prefeitura de Santo André, conforme dados coletados no ano de 2014. As informações se referem a questões socioeconômicas e culturais dos bairros da cidade da Grande São Paulo. O estudo em questão reuniu também dados do Jardim Jamaica, já que compartilham de cenários semelhantes. Muitos das informações dos bairros retratados foram unidas a indicativos de outros bairros para facilitar a coleta e divulgação de informações, já que o Anuário é extenso e abrange todos os bairros da cidade de Santo André. No levantamento, dos 12.060 habitantes, cerca de 6.357 pessoas correspondem à população feminina e aproximadamente 5.703 pessoas têm a ver com a população masculina nos Jardins Jamaica e Stella. Os dados também apontam a quantidade de pessoas por faixa etária: " 2.073 habitantes (com mais de 60 anos); " 1.970 habitantes (entre 20 a 29 anos); " 1.965 habitantes (entre 30 a 39 anos); " 1.749 habitantes (entre 40 a 49 anos); Essas são as faixas etárias predominantes, mas além desses dados, constam ainda: " 1.529 habitantes (entre 50 a 59 anos); " 763 habitantes (entre 15 a 19 anos); " 744 habitantes (entre 10 a 14 anos); " 656 habitantes (entre 05 a 09 anos); " ...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Galpão para alugar em R. Cantagalo, Vila Sacadura Cabral, Santo André, SP valor de R$ 12.000,00 no Lugar Certo  12

Galpão
R. Cantagalo, Vila Sacadura Cabral, Santo André, SP

Excelente Galpão Vila Sacadura Cabral/SA - com aproximadamente 1.200 m² de área fabril, 1.500m² de área total construída, contando escritório, wcs, copa, vaga para carro, ligação trifásica, possui cabine primária ligada, pé direito 6 metros, entrada para caminhão!!!!! Agende sua visita.<br><br>Origem e resgate histórico O bairro Vila Sacadura Cabral tem suas origens por volta de 1952, período marcado pelos primeiros loteamentos na localidade. No caso, cerca de quase 15 anos após a emancipação de Santo André em relação a São Bernardo, fato ocorrido em 1938. Como surgiu o nome? A denominação toponímica surgiu em virtude de uma homenagem a Sacadura Cabral (Arthur de Sacadura Freire Cabral), aviador português responsável pela primeira travessia aérea de Lisboa ao Rio de Janeiro, ainda nos anos 20. Os dados são citados por Iberê Luiz Di Tizio, em sua tese: "Santo André causa toponímica na denominação de seus bairros", apresentada à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (Universidade de São Paulo), em 2009. A homenagem foi uma sugestão de um motorista que transportou Sacadura durante a visita dele ao sítio dos Tangarás, em Santo André. A propriedade pertencia a Charles Murray, executivo da famosa empresa São Paulo Railway. Primeiros moradores e habitação Os primeiros moradores a se estabelecerem no bairro vieram de outras partes do Estado e, especialmente, de outras cidades brasileiras. Loteamentos no bairro Embora tenha surgido em 1952, a Vila Sacadura Cabral já contava com loteamentos nos anos 30. Porém o processo desenvolvimento apenas se desenrolou nos anos 50, após a área ser arrematada pela Caixa Econômica Federal, fomentando assim a ocupação no bairro. Na década de 30, a Vila Sacadura Cabral possuía muitas olarias ao redor. As informações constam na obra de Ademir Medici intitulada: "Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens". Dados atuais O bairro Vila Sacadura Cabral conta com cerca de 11.899 habitantes, segundo dados do anuário de 2015, realizado pela Prefeitura de Santo André, com base em informações de 2014. O levantamento apurou resultados socioeconômicos e populacionais sobre os bairros da cidade, num material extenso com informações diversas sobre as localidades. Os dados citados contidos no anuário também se referem ao bairro Vila Aquilino. Foram colhidas informações conjuntamente de ambas as localidades, já que se tratam de bairros vizinhos com contextos semelhantes. Quanto às informações socioeconômicas, a renda mensal média familiar (per capita) é de R$ 1.025,03. Lembrando que o valor é obtido por meio da quantidade do rendimento individual de cada membro da família e, dessa forma, o resultado é dividido pela quantidade de todos os moradores da casa. O anuário ainda aponta as faixas etárias com os maiores índices: " Cerca de 2.3...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Galpão para alugar em Av. Artur de Queirós, Casa Branca, Santo André, SP valor de R$ 49.500,00 no Lugar Certo  16

Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Galpão para alugar em Av. Pereira Barreto, Paraíso, Santo André, SP valor de R$ 16.000,00 no Lugar Certo  14

Galpão
Av. Pereira Barreto, Paraíso, Santo André, SP

Excelente galpão possuindo 875 m² possuindo sala e 2 bnaheiro. Ótima localização próximo ao parque central e hospital Mario Covas. Não perca tempo e agende sua visita!!<br><br>Origem e resgate histórico Por volta anos 20 foi erguida a igreja Nossa Senhora do Paraíso em território que abrigaria o então bairro Paraíso. Na época, a igreja atraiu moradores interessados em se estabelecer por lá e, de fato, frequentar a igreja. Bem localizado e perto do centro, cerca de 4 km de distância, o bairro tem bons índices de qualidade de vida. Como surgiu o nome? É provável que a denominação toponímica esteja ligada à Igreja Nossa Senhora do Paraíso. Dessa forma, se relaciona a nomes de caráter bíblico. Primeiros moradores e habitação O bairro foi urbanizado e loteado nos anos 60, embora a localidade já tenha habitantes desde os anos 40, aproximadamente, numa região localizada nas proximidades com olarias naqueles tempos. Loteamentos no bairro A urbanização chegou ao bairro por volta dos anos 60, precisamente em 1965. Antes desse período, havia um bairro com características rurais, sem traços de urbanização. Dados atuais A população estimada é de 4.304 habitantes, sendo 2.000 habitantes (população masculina) e 2.304 (população feminina). Os dados fazem parte de anuário municipal da Prefeitura de Santo André de 2015, com em levantamento realizado junto à população em 2014. O estudo traz apontamentos socioeconômicos e demográficos dos bairros da cidade paulista. A renda mensal média per capita do bairro Paraíso gira em torno de R$ 3.778,56, um dos maiores índices entre os bairros da cidade. O valor é obtido por meio da soma de toda a renda individual de cada morador da casa e, em seguida, esse valor é dividido pela quantidade de habitantes do imóvel, incluindo todos os moradores (até quem não tem renda). O levantamento também aponta outros índices como as faixas etárias predominantes. Os grupos com maior prevalência são os seguintes, segundo o anuário: ¢ Pessoas entre de 60 anos = 854 habitantes; ¢ Pessoas entre 40 a 49 anos = 673 habitantes; ¢ Pessoas entre 30 a 39 anos = 669 habitantes; ¢ Pessoas entre 20 a 29 anos = 620 habitantes; Vale pontuar que ao contrário da maioria dos bairros, conforme dados do anuário, o bairro Paraíso tem maior índice de população idosa. Dessa forma, se trata de uma localidade com maior expectativa de vida e índices satisfatórios para a terceira idade. Além desses dados, as populações mais jovens correspondem aos índices abaixo: " Pessoas entre 15 a 19 anos = 260 habitantes; " Pessoas entre 10 a 14 anos = 221 habitantes; " Pessoas entre 05 a 09 anos = 208 habitantes; " Pessoas entre 0 a 04 anos = 225 habitantes; O anuário ainda mostra o nível de escolaridade no bairro. Os resultados encontrados: " 1.492 habitantes = ensino superior completo; " 1.126 habitantes = ensino médio...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Galpão para alugar em Av. André Ramalho, Parque Jaçatuba, Santo André, SP valor de R$ 8.000,00 no Lugar Certo  17

Galpão
Av. André Ramalho, Parque Jaçatuba, Santo André, SP

Galpão ótimo para industrias, com trifásico, 300 metros de area util, possui salas, fica na av andre ramalho, ótima localização para atacados. Agende sua visita! ¿O primeiro sintoma de que estamos matando nossos sonhos é a falta de tempo. As pessoas mais ocupadas têm tempo para tudo. As que nada fazem estão sempre cansadas¿. Paulo Coelho<br><br>Origem e resgate histórico O bairro tem suas origens nos anos 50, em 1955. Porém as terras que hoje compreendem o Parque Jaçatuba faziam parte do sítio de mesmo nome (Jaçatuba), segundo informações contidas na tese de Iberê Luiz Di Tizio, Santo André causa toponímica na denominação de seus bairros, apresentada à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (Universidade de São Paulo), em 2009. O então sítio tem registros desde o século 19, em 1856, pertencente a João José Barbosa Ortiz. Ele teria herdado as terras de seu pai, o tenente Francisco Barbosa Ortiz. Imenso, além do Parque Jaçatuba, as terras do sítio hoje ainda compreendem outros bairros de Santo André, os parques: João Ramalho, Erasmo Assunção, além das Vilas: Bartira,São Pedro e Curuça. Também constam as localidades, como os Jardins: Alzira Franco, Nice e Monte Líbano. Como surgiu o nome? As denominações toponímicas estão ligadas ao fato do atual território ter sido parte do sítio Jaçatuba. Primeiros moradores e habitação Os primeiros habitantes do bairro participaram de loteamento na região já a partir dos anos 20, embora as configurações atuais do bairro tenham sido inicializadas na década de 50, com abertura de outros loteamentos. Dados atuais O bairro conta com 4.441 habitantes, segundo dados do anuário de 2015, realizado pela Prefeitura de Santo André, com base em dados do ano de 2014. O levantamento apurou informações socioeconômicas e populacionais sobre os bairros da cidade. Quanto às informações socioeconômicas, a renda mensal média familiar (per capita) é de R$ 1.641,67. Lembrando que o valor é obtido por meio da quantidade do rendimento individual de cada membro da família e, dessa forma, o resultado é dividido pela quantidade de todos os moradores da casa. As faixas etárias e respectivos índices populacionais, conforme os dados colhidos pelo anuário, são as seguintes: " 674 habitantes (grupo de pessoas com 60 anos ou mais); " 765 habitantes (grupo de pessoas entre 20 a 29 anos); " 667 habitantes (grupo de pessoas entre 30 a 39 anos); Em todo caso, as demais faixas etárias observadas: " 667 habitantes (grupo de pessoas entre 40 a 49 anos); " 570 habitantes (grupo de pessoas entre 50 a 59 anos); " 308 habitantes (grupo de pessoas entre 15 a 19 anos); " 292 habitantes (grupo de pessoas entre 10 a 14 anos); " 257 habitantes (grupo de pessoas entre 05 a 09 anos); " 243 habitantes (grupo de pessoas entre 0 a 04 anos); O levantamento ainda traz informações s...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Galpão para alugar em Av. Valentim Magalhães, Condomínio Maracanã, Santo André, SP valor de R$ 25.000,00 no Lugar Certo  30

Galpão
Av. Valentim Magalhães, Condomínio Maracanã, Santo André, SP

Excelente galpão possuindo 1.980 m² de área útil, mezanino de 380 m², 4 salas, cozinha, refeitório, 4 banheiros, 2 vestiários sendo 1 masculino e 1 feminino, interfone, sistema de segurança, entrada para descarregamento de caminhão, pé direito principal de 7 m e força trifásica. Ótima localização com fácil acesso ao Rodoanel. Não perca tempo e agende já a sua visita!!<br><br>Origem e resgate histórico O bairro Condomínio Maracanã, na cidade de Santo André, tem suas origens no ano de 1952. Nessa época, o município já era emancipado de São Bernardo, algo que sucedeu no final dos anos 30, mais precisamente em 30 de novembro, de 1938. O Condomínio Maracanã antigamente fazia parte de um loteamento, o da Vila Humaitá, na década de 30, do século passado. Como surgiu o nome? O nome do bairro se deve à quantidade significativa de pássaros maracanã pela localidade, algo tido como "infestação" desses animais por lá. Essa ave, bastante presente na biodiversidade brasileira, é também conhecida como "arara nanica". O bairro é um dos exemplos de denominações descritivas, conforme cita Iberê Luiz Di Tizio, em sua tese "Santo André causa toponímica na denominação de seus bairros", apresentada à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP, de 2009. No caso, o Condomínio Maracanã se insere no grupo de localidades, as quais seus nomes se originaram por meio de aspectos naturais do local, fauna, flora ou vegetação. Não à toa, a ave maracanã foi a fonte de inspiração, conforme mencionado. Primeiros moradores e habitação Os primeiros moradores do Condomínio Maracanã encontraram na localidade, de fato, as primeiras configurações a cerca do conceito de condomínio dentro de uma cidade, onde imóveis são erguidos em áreas comuns. A observação é citada por Iberê Luiz Di Tizio. A população que se estabeleceu pelo bairro era composta por cidadãos provenientes de outras cidades ou Estados da Federação, migrantes motivados em se estabelecerem nessas terras devido à proximidade com o Parque Industrial do ABC Paulista, grande gerador de renda e emprego. Loteamentos no bairro No ano de 1952, os loteamentos iniciais no Condomínio Maracanã foram vendidos à população diretamente pelas mãos do proprietário das terras. E, justamente, nessa fase, foram construídos imóveis, em meio ao nascimento do bairro. Dados atuais É importante destacar que o bairro Condomínio Maracanã possui aproximadamente 10.492 habitantes, de acordo com Anuário de 2015, da Prefeitura de Santo André, que realizou esse levantamento com base em dados de 2014. Na localidade, a população feminina compreende 5.382 pessoas, enquanto que a população masculina representa 5.109 habitantes, aproximadamente. A faixa etária com maior predominância, de fato, compreende pessoas de 20 a 29 anos (1.984 habitantes). Na sequência, está a parcela da população entre 30 a 39 ...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Galpão para alugar em Av. dos Estados, Parque Jaçatuba, Santo André, SP valor de R$ 100.000,00 no Lugar Certo  13

Galpão
Av. dos Estados, Parque Jaçatuba, Santo André, SP

Galpão em boa localização. Fácil acesso á caminhões e transporte publico. Oportunidade. Agende sua visita.<br><br>Origem e resgate histórico O bairro tem suas origens nos anos 50, em 1955. Porém as terras que hoje compreendem o Parque Jaçatuba faziam parte do sítio de mesmo nome (Jaçatuba), segundo informações contidas na tese de Iberê Luiz Di Tizio, Santo André causa toponímica na denominação de seus bairros, apresentada à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (Universidade de São Paulo), em 2009. O então sítio tem registros desde o século 19, em 1856, pertencente a João José Barbosa Ortiz. Ele teria herdado as terras de seu pai, o tenente Francisco Barbosa Ortiz. Imenso, além do Parque Jaçatuba, as terras do sítio hoje ainda compreendem outros bairros de Santo André, os parques: João Ramalho, Erasmo Assunção, além das Vilas: Bartira,São Pedro e Curuça. Também constam as localidades, como os Jardins: Alzira Franco, Nice e Monte Líbano. Como surgiu o nome? As denominações toponímicas estão ligadas ao fato do atual território ter sido parte do sítio Jaçatuba. Primeiros moradores e habitação Os primeiros habitantes do bairro participaram de loteamento na região já a partir dos anos 20, embora as configurações atuais do bairro tenham sido inicializadas na década de 50, com abertura de outros loteamentos. Dados atuais O bairro conta com 4.441 habitantes, segundo dados do anuário de 2015, realizado pela Prefeitura de Santo André, com base em dados do ano de 2014. O levantamento apurou informações socioeconômicas e populacionais sobre os bairros da cidade. Quanto às informações socioeconômicas, a renda mensal média familiar (per capita) é de R$ 1.641,67. Lembrando que o valor é obtido por meio da quantidade do rendimento individual de cada membro da família e, dessa forma, o resultado é dividido pela quantidade de todos os moradores da casa. As faixas etárias e respectivos índices populacionais, conforme os dados colhidos pelo anuário, são as seguintes: " 674 habitantes (grupo de pessoas com 60 anos ou mais); " 765 habitantes (grupo de pessoas entre 20 a 29 anos); " 667 habitantes (grupo de pessoas entre 30 a 39 anos); Em todo caso, as demais faixas etárias observadas: " 667 habitantes (grupo de pessoas entre 40 a 49 anos); " 570 habitantes (grupo de pessoas entre 50 a 59 anos); " 308 habitantes (grupo de pessoas entre 15 a 19 anos); " 292 habitantes (grupo de pessoas entre 10 a 14 anos); " 257 habitantes (grupo de pessoas entre 05 a 09 anos); " 243 habitantes (grupo de pessoas entre 0 a 04 anos); O levantamento ainda traz informações sobre o nível de escolaridade da população residente. Confira abaixo as informações: o Sem instrução ou ensino fundamental incompleto = 1.545 habitantes; o Com ensino fundamental completo ou ensino médio incompleto= 671 habitantes; ...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Galpão para alugar em Av. Dom Pedro II, Campestre, Santo André, SP valor de R$ 8.000,00 no Lugar Certo  6

Galpão
Av. Dom Pedro II, Campestre, Santo André, SP

Excelente Galpão Campestre/SA - Com escritório, 02 wcs sociais, recepção, copa. Possui 500m² de terreno sendo 200m² área coberta, 300m² de área livre, 7mts de pé direito. Agende sua visita!!!<br><br>Origem e resgate histórico As primeiras origens do território que hoje compreende o bairro Campestre se localizam no início dos anos 20, do século passado. Lembrando que nessa época, a cidade fazia parte de São Caetano. O município de Santo André foi emancipado no final dos anos 30. A área que atualmente abriga o tradicional bairro Campestre era composta por terras pertencentes ao Nhonhô Maria, que se chamava Antonio Miguel Maria, segundo a obra de Ademir Medici, autor de "Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens". Além disso, curiosamente, entre a população de Campestre havia um morador bastante popular na época, especialmente para quem vivia na região de São Caetano. No caso, se tratava do curandeiro Vicente Rodrigues Vieira. Sua propriedade atraída muitas pessoas interessada em seus atendimentos espirituais. Ele morreu nos anos 30, aos 52 anos. Como surgiu o nome? O nome do bairro se originou devido à presença de vegetação e mata que aos poucos deram espaço a loteamentos, em meio à arborização. Um dos intuitos dos primeiros habitantes e loteadores, de fato, eram criar um bairro repleto de casas do campo. Primeiros moradores e habitação Nessa época, a família Pujol realizava loteamentos em várias partes da cidade, inclusive no bairro Campestre. A premissa principal era estabelecer bairros nobres, voltados à camada da sociedade mais escolarizada na época. No período, os Pujol colocaram em prática um sistema de transporte eficaz para aqueles tempos, o bonde a vapor que ligava a região às estações ferroviárias. O objetivo era atrair populações interessadas em se estabelecer por lá. Loteamentos no bairro Ao longo dos anos, o local foi dividido em terrenos nos arredores do rio Tamanduateí. O bairro surgiu como um ponto de passagem de quem se destinava a ir a São Caetano, que juntamente com Santo André fazia parte de São Bernardo. A partir de 1925, data dos primeiros loteamentos, Campestre foi crescendo e se tornou uma das primeiras configurações do cenário urbano da cidade. Além dos loteamentos, surgiram as avenidas D.Pedro 2º e Industrial, um ponto marcante quanto às instalações de empresas na região, como a Black & Decker, como menciona Iberê Luiz di Tizio, em sua tese apresentada à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP). Dados atuais Anuário de 2015 da Prefeitura de Santo André aponta que o bairro Campestre conta com mais de 14.906 habitantes, entre mulheres (7.923) e homens (6.983). Além disso, a faixa etária com maior índice populacional compreende habitantes com mais de 60 anos (3.109 habitantes). Em segundo lugar está o grupo ...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Galpão para alugar em Av. Presidente Costa e Silva, Parque Capuava, Santo André, SP valor de R$ 24.000,00 no Lugar Certo  8

Galpão
Av. Presidente Costa e Silva, Parque Capuava, Santo André, SP

Exelente Galpão, com ótima areá utilizável, como boa localização e fácil acesso, portaria de entrada e Disponibilidade de espaço para escritório, 2 Banheios e vestiários e a espaço para despensa, Bom Acabamento e reformas recentes, Agende Sua visita.<br><br>Origem e resgate histórico Alcântara Machado, paulistano de nascimento, era o proprietário das terras que hoje compreendem o Parque Capuava, nos anos 30. Ele possuía uma olaria na região. As informações citadas constam na tese de Iberê Luiz Di Tizio, intitulada "Santo André causa toponímica na denominação de seus bairros". O conteúdo foi apresentado à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da USP (Universidade de São Paulo). no ano de 2009. Como surgiu o nome? Nos anos 50, ao lado das primeiras ruas do bairro que nascia em Santo André, havia a refinaria Capuava, do Grupo União. Dessa forma, obviamente, a partir daí surgiu a denominação toponímica. Primeiros moradores e habitação As populações que vieram para o bairro Parque Capuava eram compostas por funcionários da São Paulo Railway. Loteamentos no bairro O bairro teve seus primeiros loteamentos nos anos 50, no ano de 1957. E as primeiras casas do Parque Capuava, de fato, contavam com telhados produzidos pela olaria de Alcântara Machado. Dados atuais A localidade conta com cerca de 8.544 habitantes, entre 4.243 habitantes (homens) e 4.300 habitantes (mulheres). Os dados fazem parte do anuário de 2015, produzido pela Prefeitura de Santo André, com levantamento realizado junto à população, em 2014. O estudo traz apontamentos socioeconômicos e demográficos dos bairros da cidade paulista. A renda mensal média per capita do bairro Parque Capuava gira em torno de R$ 968,60. O valor é obtido por meio da soma de toda a renda mensal individual de cada morador da casa e, em seguida, esse valor é dividido pela quantidade de habitantes do imóvel, incluindo todos os moradores (até quem não tem renda mensal). O levantamento produzido pela Prefeitura de Santo André também aponta outros índices, como as faixas etárias predominantes na localidade. Os grupos com maior prevalência são os seguintes, segundo os dados obtidos pelo anuário: " Pessoas entre 20 a 29 anos = 1.676 habitantes; " Pessoas entre 30 a 39 anos = 1.392 habitantes; " Pessoas entre 40 a 49 anos = 1.256 habitantes; " Pessoas entre 50 a 59 anos = 915 habitantes; As demais faixas etárias observadas: " Pessoas entre 15 a 19 anos = 782 habitantes; " Pessoas entre 10 a 14 anos = 734 habitantes; " Pessoas com mais de 60 anos = 667 habitantes; " Pessoas entre 05 a 09 anos = 598 habitantes; " Pessoas entre 0 a 04 anos = 524 habitantes; O levantamento ainda traz informações sobre o nível de escolaridade da população residente no Parque América. Confira abaixo as informações: o Sem instrução ou ensino funda...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros


Colonia Consultoria de Imóveis Ltda
Galpão para alugar em R. Vitória Régia, Campestre, Santo André, SP valor de R$ 10.000,00 no Lugar Certo  12

Galpão
R. Vitória Régia, Campestre, Santo André, SP

Galpão com 400m² , ótima localização. Ótimo oportunidade! Agende sua visita!<br><br>Origem e resgate histórico As primeiras origens do território que hoje compreende o bairro Campestre se localizam no início dos anos 20, do século passado. Lembrando que nessa época, a cidade fazia parte de São Caetano. O município de Santo André foi emancipado no final dos anos 30. A área que atualmente abriga o tradicional bairro Campestre era composta por terras pertencentes ao Nhonhô Maria, que se chamava Antonio Miguel Maria, segundo a obra de Ademir Medici, autor de "Migração, Urbanismo e Cidadania: a história de Santo André contada por seus personagens". Além disso, curiosamente, entre a população de Campestre havia um morador bastante popular na época, especialmente para quem vivia na região de São Caetano. No caso, se tratava do curandeiro Vicente Rodrigues Vieira. Sua propriedade atraída muitas pessoas interessada em seus atendimentos espirituais. Ele morreu nos anos 30, aos 52 anos. Como surgiu o nome? O nome do bairro se originou devido à presença de vegetação e mata que aos poucos deram espaço a loteamentos, em meio à arborização. Um dos intuitos dos primeiros habitantes e loteadores, de fato, eram criar um bairro repleto de casas do campo. Primeiros moradores e habitação Nessa época, a família Pujol realizava loteamentos em várias partes da cidade, inclusive no bairro Campestre. A premissa principal era estabelecer bairros nobres, voltados à camada da sociedade mais escolarizada na época. No período, os Pujol colocaram em prática um sistema de transporte eficaz para aqueles tempos, o bonde a vapor que ligava a região às estações ferroviárias. O objetivo era atrair populações interessadas em se estabelecer por lá. Loteamentos no bairro Ao longo dos anos, o local foi dividido em terrenos nos arredores do rio Tamanduateí. O bairro surgiu como um ponto de passagem de quem se destinava a ir a São Caetano, que juntamente com Santo André fazia parte de São Bernardo. A partir de 1925, data dos primeiros loteamentos, Campestre foi crescendo e se tornou uma das primeiras configurações do cenário urbano da cidade. Além dos loteamentos, surgiram as avenidas D.Pedro 2º e Industrial, um ponto marcante quanto às instalações de empresas na região, como a Black & Decker, como menciona Iberê Luiz di Tizio, em sua tese apresentada à Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (USP). Dados atuais Anuário de 2015 da Prefeitura de Santo André aponta que o bairro Campestre conta com mais de 14.906 habitantes, entre mulheres (7.923) e homens (6.983). Além disso, a faixa etária com maior índice populacional compreende habitantes com mais de 60 anos (3.109 habitantes). Em segundo lugar está o grupo entre 30 e 39 anos (2.298) e, na sequência, verifica-se a população entre 40 e 49 anos (2.284). Em termos de nív...<br><br> *** Vide referências em www.colonia.com.br/referencias/bairros